Após dominar no Japão, Red Bull não faz previsões para a Coreia

Vettel se limita a descrever o circuito, no qual fez a pole em 2010 e venceu ano passado com tranquilidade

Um circuito meio permanente, meio de rua. Só que não. É assim que Sebastian Vettel, vice-líder do Mundial, descreve o traçado de Yeongam, na Coreia, palco da 16ª etapa do campeonato. O alemão venceu na pista coreana ano passado. “Em princípio, a pista é feita de duas partes: uma permanente e, no final, parece mais um traçado de rua, mesmo que não estejamos na cidade. É um circuito que demanda muito e a última parte é muito apertada”.

Já Mark Webber compara o circuito, no qual a F-1 corre pela terceira vez, ao palco do GP da Hungria. “É como uma Budapeste rápida. Tem longas retas no início da volta – e tive uma boa briga com Lewis lá ano passado, que curti. Os últimos dois setores têm muitas curvas. Geralmente, pode ser um pouco frio lá, então veremos o que acontece em termos de pneus. Como sempre, vamos buscar um bom resultado”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Mark Webber , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias