Após reparos, Hamilton poderá utilizar motor da China

Depois de ser obrigado a largar de último na corrida em Xangai por problema, britânico terá unidade antiga à disposição

Sem danos significativos à unidade de potência que sofreu problemas durante a classificação do GP da China, Lewis Hamilton poderá usá-la neste final de semana. O motor foi reparado na fábrica da Mercedes e estará à disposição de Hamilton na Rússia após não ser constatado nenhum grande problema que possa comprometer o desempenho do britânico.

Um comunicado da Mercedes disse: "a unidade de potência em questão chegou em Brixworth nas primeiras horas de quinta-feira da semana seguinte ao GP da China. A investigação da falha está acontecendo desde o retorno para a fábrica.”

"O MGU-H foi analisado e suspeita-se que a questão esteja associada com o isolamento. O turbo-compressor será substituído além das bombas de óleo, depois de detritos terem sido encontrados no sistema de óleo.”

"Com os reparos concluídos, esta unidade de potência permanecerá como utilizável e viajará para Sochi como reserva."

Mantendo a calma

Apesar de outro momento frustrante na China, Hamilton disse que não perdeu a motivação após o começo difícil de campeonato.

"Pensei muito depois da China, como seria de se esperar", disse ele. "Mas, depois de todos estes anos, a experiência me ensinou a manter a calma e continuar a dar tudo.”

"Eu já estive aqui antes algumas vezes. Muita coisa pode acontecer durante os próximos 18 finais de semana de corrida e eu tenho a maior confiança neste time.”

"Mas a adversidade é parte disso. Ela nos torna mais fortes e sei que juntos vamos voltar a vencer, por isso estou confiante de que melhores finais de semana estão por vir."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Pista Sochi Autodrom
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias