Após vitória na China, chefe enche Hamilton de elogios

Martin Whitmarsh destaca a calma do piloto enquanto a equipe trabalhava freneticamente em seu carro minutos antes de alinhar no grid

Hamilton observa os mecânicos trabalhando em seu carro antes do GP da China

A situação do vencedor do GP da China logo antes da largada não era das melhores. Quando Lewis Hamilton tentou sair dos boxes para dirigir-se ao grid, o motor não funcionava. Começou então uma correria para aprontar tudo a tempo, antes que o box fechasse e o inglês tivesse que largar dali mesmo.

Segundos antes do semáforo ficar vermelho, Hamilton saiu dos boxes. Mesmo assim, ainda teria uma corrida difícil pela frente, largando em terceiro.

Começou a abrir caminho depois de seu segundo pitstop e fez a estratégia da McLaren funcionar com grandes ultrapassagens para vencer a corrida.
É fácil entender porque o chefe da equipe, Martin Whitmarsh, era só elogios a seu piloto após a corrida.

“Foi um cara que teve que manter a calma quando seu carro estava aos pedaços a segundos de acabar o tempo para que saísse do box para alinhar no grid, um cara que teve que largar muito bem, um cara que teve que recuperar a posições após a primeira parada, quando passou de líder a quinto ou sexto”, afirmou em entrevista acompanhada pelo TotalRace.

Whitmarsh destacou ainda a forma como o piloto, conhecido por levar seu equipamento ao limite, conseguiu dosar o ataque aos rivais com a leveza com os pneus.

“Acho que ele conseguiu lidar bem com o fato de que tinha que ser agressivo e, ao mesmo tempo, fazer os pneus durarem. Em um momento ele tinha Massa, Rosberg, Button e Vettel à frente e sabia que ninguém iria facilitar. Foi uma excelente performance, bem dosada.”
(colaborou Felipe Motta, de Xangai)

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias