Arrivabene: “não imaginávamos que poderíamos vencer” na Hungria

Chefe da Ferrari disse que time não acreditava que vencer GP da Hungria, especialmente após as dificuldades enfrentadas nos treinos de sexta-feira

Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, admitiu que a equipe não iniciou o final de semana em Hungaroring na melhor forma possível. Por isso, o pessoal de Maranello não acreditava que seria possível triunfar no traçado sinuoso da pista húngara.

Mas no domingo as coisas melhoraram e Sebastian Vettel conquistou a segunda vitória em 2015, após ultrapassar os dois carros da Mercedes na largada e controlar a liderança com certa facilidade.

Embora o alemão não tenha sido incomodado pelos rivais, Arrivabene admitiu que a equipe não tinha nenhuma esperança de vencer a corrida após a realização das duas primeiras sessões de treinos.

"Não imaginávamos que poderíamos vencer, mas que poderíamos estar na briga por boas posições. Então tivemos algumas dificuldades na sexta-feira. No sábado, a primeira coisa que disse foi: acalmem-se, rapazes, vamos juntar todos os dados e analisar o que aconteceu”, contou o dirigente.

“Pior dia da carreira” de James Allison

Arrivabene revelou ainda que James Allison, diretor técnico da escuderia, descreveu a sexta-feira como o "pior dia de sua carreira", diante dos problemas enfrentados pelo time Maranello, que conseguiu resolver os problemas no sábado, pavimentando assim o caminho para o triunfo de Vettel na corrida.

"Tivemos muitos problemas na sexta-feira. Em um determinado momento, James Allison me disse: ‘Olha, se eu tivesse que pensar no pior dia da minha carreira, esse dia seria o de hoje’. Mas conseguimos resolver tudo, trabalhamos com afinco e permanecemos unidos. Isso diz muito sobre esta equipe”, finalizou Arrivabene.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pista Hungaroring
Pilotos Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias