Aston Martin: "Não faria sentido investir na F1"

Andy Palmer, diretor executivo da fabricante, disse a diário francês que a F1 não se encaixa naquilo que a Aston Martin quer demonstrar quando entra no esporte a motor

Os que estavam esperançosos de ver a Aston Martin na Fórmula 1 em 2016 sofreram um golpe que pode deixá-los bastante decepcionados. No final de 2015, chegou-se a especular que a fabricante inglesa estaria prestes a acertar o retorno à categoria junto à Force India.

No entanto, o diretor executivo da marca, Andy Palmer, deu uma declaração ao diário francês Le Figaro justamente no sentido oposto, dando a entender que a possível parceria com o time indiano não vai acontecer. 

 

 

"Não faria sentido investir na F1. O único interesse no esporte a motor para uma marca como a nossa é poder exibir a capacidade tecnológica de nossos carros de rua. Então não vejo como um retorno à F1 nos daria qualquer retorno", disse Palmer. 

A Aston Martin segue tendo como principal competição o Mundial de Endurance, categoria na qual compete nas divisões LMGTE-Pro e LMGTE-Am - na primeira, a fabricante conta com o brasileiro Fernando Rees como um dos pilotos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Force India
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags aston martin, force india, formula 1