Atrás do 1º pódio na F-1, Hülkenberg é reflexivo: “vamos quando for tempo”

Apesar de otimismo para GP do Canadá, piloto da Force India ressalta dificuldades de se dirigir no circuito

Com boa constância nesta temporada, Nico Hülkenberg chega ao Canadá em uma pista que pode favorecer o carro da Force India, graças às retas e ao motor Mercedes, que poderá ser o grande trunfo do final de semana segundo alguns dos pilotos. Ainda assim, o piloto do carro #27 é reflexivo e acha que seu troféu virá quando for hora.

“Vamos ao pódio quando for o tempo. Aqui? Não sei, é especulação”, disse ao TotalRace em Montreal.

“Essa discussão não é importante, estou bem relaxado quanto a isso. Para mim é importante continuar fazendo aquilo que estamos fazendo durante este ano, que é fazer o nosso melhor consistentemente e um dia o pódio vai acontecer.”

Hülk também analisou tecnicamente o circuito Gilles Villeneuve. “Vai ser uma combinação de tudo. Mas acho que nosso brake-by-wire foi bem desenvolvido muito cedo neste ano e não acho que vamos ter problemas com isso. Mas isso ainda é um desafio aqui em Montreal, porque você quer ser o mais rápido em linha reta, mas rápido também nas curvas, e com o regulamento deste ano sempre estamos correndo com o máximo de pressão aerodinâmica, e ainda é menor que no ano passado.”

“Do ponto de vista do motor e da administração, é importantíssimo ter um bom funcionamento do software todas as voltas”, finalizou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias