Ausência de Hamilton pode atrasar julgamento de Sutil

Juiz alemão aceita justificativas do inglês, que pode ser chamado novamente para prestar depoimento em fevereiro

Hamilton alegou compromissos profissionais para não comparecer a julgamento

O juiz alemão que cuida da ação por lesão corporal grave que o diretor da Lotus Eric Lux move contra o piloto Adrian Sutil aceitou as justificativas dos advogados de Lewis Hamilton e o piloto da McLaren não terá de prestar depoimento durante o julgamento, marcado para os dias 30 e 31 de janeiro.

“Por meio de seu advogado, o senhor Hamilton deu um motivo suficiente ao juiz”, afirmou uma porta-voz da corte. “Ele foi perdoado na segunda-feira”.

Hamilton alegou que estaria participando de sessões de fotos e filmagens nos dois dias marcados para o julgamento, vésperas do lançamento do novo carro da McLaren, marcado para 1º de fevereiro em Woking, na fábrica da equipe.

“Na segunda, outras quatro testemunhas serão ouvidas. Depois dos dois dias de audiências o juiz vai considerar se e quando o senhor Hamilton deve aparecer para uma segunda data. O processo pode ser interrompido por dez dias”, explicou a porta-voz, que afirmou ainda que não será possível Hamilton fazer um depoimento escrito.

Isso significa que o inglês pode atrasar a decisão do caso. Sutil teria ferido Luz com um copo de champanhe durante uma briga em uma casa noturna após o GP da China. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Adrian Sutil
Tipo de artigo Últimas notícias