Bahrein 'veta' prova da Fórmula 1 no Qatar, diz Ecclestone

Organizadores do GP do Bahrein mantiveram o acordo de 'exclusividade' da região e vetaram uma nova prova no Oriente Médio

Ecclestone confirmou que o Bahrein vetou a prova no Qatar
O Qatar ‘flertou’ com a Fórmula 1. Entretanto, um ‘terceiro’ membro barrou o relacionamento antes mesmo dele se firmar. Nesta sexta-feira, em entrevista à ‘AP’, Bernie Ecclestone admitiu: os organizadores do GP do Bahrein vetaram um acordo para outro país do Oriente Médio sediar uma etapa da categoria máxima do automobilismo.
 
[publicidade]De acordo com Ecclestone, o Bahrein possui uma cláusula no contrato de exclusividade para provas no Oriente Médio – item, este, já quebrado pela inclusão de Abu Dhabi no calendário. Os organizadores, desta vez, não entraram em acordo para mais um final de semana na região.
 
“Quando fomos para o Bahrein, fiz um negócio com eles. Disseram-me que como seria algo novo na zona do Oriente Médio, eu daria uma garantia de não realizar outra corrida no Golfo, e eu concordei”, contou Bernie Ecclestone à agência de notícias.
 
 “Abu Dhabi foi aprovada pelos organizadores do Bahrein. Agora, esta corrida foi proposta, juntei-os e perguntei se podiam resolver o assunto entre eles. Eles não conseguiram fazê-lo”, lamentou o chefão da F1.
 
Desde 2004 – exceto no ano de 2011 -, o Bahrein sedia uma etapa da categoria máxima do automobilismo. Neste período de dez anos, o espanhol Fernando Alonso é o maior vencedor, com três triunfos (2005, 2006 e 2010) – Felipe Massa subiu duas vezes no lugar mais alto do pódio (2007 e 2008).
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias