Batido em luta direta pela pole, Webber diz que vai para cima

Australiano reconhece que Vettel foi melhor na classificação, mas, mesmo atrás no campeonato, diz correr pela vitória

Após o segundo lugar no grid para o GP do Japão, Mark Webber reconheceu que foi batido pelo companheiro Sebastian Vettel. Os dois chegaram em iguais condições ao Q3, mas o alemão encontrar os 0s251 de vantagem mesmo que o australiano fizesse uma boa volta,

“Sabíamos que a batalha seria até o Q3, com cada um tendo dois jogos de pneus novos à disposição”, afirmou ao TotalRace. “A primeira tentativa dos dois foi muito boa, honestamente. Gostaria de ter acertado mais a chicane, mas acho que, em certas partes da pista, Seb ganha aqui e ali. Em geral, eu dei tudo e Seb conseguiu alguns décimos a mais.”

Após enfrentar um período de cinco provas em que não largou acima de sétima posição, Webber comemorou o segundo posto, que iguala sua melhor colocação de largada da temporada, em Mônaco e Silverstone.

“Estamos em uma boa posição para largar. Em Budapeste, por exemplo, foi a classificação que fez a diferença. Aqui, fomos bem e isso se deve ao esforço da equipe que vem trazendo pequenas peças, mas que vão se juntando ao que temos e acaba dando resultado. Funciona bem.”

Perguntado se tem liberdade para lutar pela vitória com Vettel, uma vez que o companheiro está em segundo no campeonato, a 29 pontos de Alonso, enquanto é quinto, a 62, Webber garantiu que vai para cima.

“Também quero vencer. Tivemos altos e baixos e termos de confiabilidade – com Seb aos domingos e comigo aos sábados. Tem sido um campeonato que está tentando nós dois, mas estamos onde estamos em termos de pontos e quero ter um GP forte amanhã. Se tiver a oportunidade, vou colocar pressão em quem quer que seja que estiver na minha frente. É isso que um competidor faz. Se conseguir ganhar qualquer posição, farei isso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias