Bem vindo, McFly! Veja diferenças da F1 de 1985 para hoje

Após 30 anos, muita coisa mudou na principal categoria do automobilismo mundial

Seja bem vindo, Marty McFly! No filme 'De Volta para o Futuro', que marcou época na década de 80, o personagem de Michael J. Fox viajou para além do seu tempo a bordo de um carro DeLorean, modificado pelo cientista maluco Doc Brown, personagem de Christopher Lloyd.

A data em que McFly chegou "ao futuro" é rigorosamente hoje. Por isso, preparamos uma comparação entre a F1 que McFly assitia (será?) em 1985 e a categoria de agora. Será que o personagem deu uma espiadinha nos futuros vencedores da F1 no seu almanaque esportivo?

Navegue pelas fotos e veja o que mudou na categoria nestes 30 anos em que o personagem acelerou no tempo.

McLaren em 1985

McLaren em 1985
1/8

A McLaren em 1985 estava apenas começando a se acostumar com as vitórias. A equipe havia conquistado o seu terceiro título do mundial de pilotos no anterior, com Niki Lauda. E o bom desempenho foi mantido para o ano seguinte, mas uma nova estrela estava surgindo: Alain Prost. O "professor" venceu 5 das 16 provas, o suficiente para levantar a taça tranquilo à frente da Ferrari de Michele Alboreto.

Photo by: Reprodução

McLaren em 2015

McLaren em 2015
2/8

A fase atual da McLaren deixaria McFly surpreso. A equipe faz uma péssima temporada, batendo apenas a modesta Manor na tabela de classificação do mundial de construtores. Mesmo com Jenson Button e Fernando Alonso, dois campeões mundiais, o time sofre nas mãos de um fraco motor Honda, que ainda não conseguiu repetir o desempenho que teve na F1 dos anos 80 e 90, justamente com a McLaren.

Photo by: XPB Images

Tyrrell em 1985

Tyrrell em 1985
3/8

A tradicional Tyrrell, equipe que disputou suas primeiras corridas na F1 em 1970, não andava muito bem das pernas na temporada de 1985. A equipe terminou em último lugar na classificação, com apenas 7 pontos conquistados.

Photo by: Reprodução

A metamorfose: Tyrrell vira Mercedes

A metamorfose: Tyrrell vira Mercedes
4/8

A Tyrrell foi comprada pela British American Race, em 1999. Com um desempenho apenas modesto, a equipe logo foi negociada com a Honda, em 2006. As instalações da equipe foram arrematadas, em 2009, pela Brawn GP. A metamorfose terminou no ano seguinte, com a entrada da Mercedes na F1. Ou seja, a velha lanterninha Tyrrell é o embrião da equipe de maior sucesso no momento da categoria.

Photo by: XPB Images

Ayrton Senna em 1985

Ayrton Senna em 1985
5/8

O jovem Ayrton Senna já era acompanhado de perto por chefes de equipe e pelos rivais nas pistas. Na sua segunda temporada na F1, após tirar leite de pedra na Toleman em 1984, marcando 13 pontos e subindo ao pódio 3 vezes, o brasileiro correu a temporada seguinte pela Lotus. Foram 2 vitórias, 7 poles, 6 pódios e 38 pontos, que resultaram em um 4º lugar na classificação do mundial.

Photo by: XPB Images

Ayrton Senna em 2015

Ayrton Senna em 2015
6/8

Ayrton Senna venceu 3 campeonatos mundias nas temporadas seguintes. O piloto se tornou, para grande parte dos especialistas e público, o maior de todos os tempos da F1. A sua morte, em 1994, causou comoção no Brasil e no mundo, gerando consequências como o aumento da segurança na categoria. Hoje em dia, Senna é visto como um herói nacional, sua figura transcende o aspecto esportivo e atinge patamares de mito.

Photo by: Eric Gilbert

Alemanha, um país sem expressão para a F1 em 1985

Alemanha, um país sem expressão para a F1 em 1985
7/8

A Alemanha, em 1985, era um país praticamente irrelevante para a F1. Apesar de sediar um GP desde 1951 e colocar as Flechas de Prata da Mercedes na história da categoria, o país não era um bom formador de pilotos. Até meados da década de 80, a Alemanha tinha apenas dois pilotos com vitórias na F1: Jochen Mass e Wolfgang Von Trips. Nenhum deles foi campeão mundial. Em 1985, a esperança alemã atendia pelo nome de Stefan Bellof (foto). O novato corria pela Tyrrell e era considerado uma aposta para o futuro da categoria. No entanto, o piloto morreu em um acidente durante uma prova de turismo, em Spa Francorchamps, naquele mesmo ano.

Alemanha: uma potência na F1 em 2015

Alemanha: uma potência na F1 em 2015
8/8

Hoje, a Alemanha pode ser considerada uma potência na F1. Atrás apenas do Reino Unido em número de títulos de pilotos: são 15 contra 11 (7 de Michael Schumacher e 4 de Sebastian Vettel, ambos na foto). Além disso, o país é a terra natal da Mercedes, equipe que domina a categoria desde o ano passado.

Photo by: XPB Images
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias