Bernie Ecclestone é retirado do comando da Fórmula 1

40,695 visualizações

Após quase 40 anos, britânico ocupará outra função honorária dentro do esporte, deixando o controle da categoria a Chase Carey

A Fórmula 1 está para viver nova era a partir de 2017 e não será somente com o novo carro, que estreia este ano. Bernie Ecclestone será substituído por Chase Carey, CEO da Liberty Media, no comando da Fórmula 1. 

A notícia veio em entrevista à revista alemã Auto Motor und Sport, em que o próprio Ecclestone informou que não terá mais participação nas decisões sobre a categoria.

"Fui deposto hoje. É oficial. Já não sou o líder da empresa. Minha posição foi tomada por Chase Carey."

"Meu novo cargo é um desses termos americanos, algo como um presidente honorário. Eu tenho este título agora, mesmo que eu não saiba o que significa."

A tendência é que nesta terça-feira a mudança seja oficializada. Rumores indicam que Ross Brawn ocupará uma posição esportiva, enquanto que Sean Bratches, ex-executivo da ESPN tomará conta da área comercial.

Perguntado sobre seu futuro, Ecclestone disse: "meus dias no escritório estarão ficando mais calmos. Talvez eu vá a um GP em algum momento no futuro."

"Ainda tenho muitos amigos na Fórmula 1 e ainda tenho dinheiro suficiente para me dar ao luxo de ir a uma corrida."

Ecclestone acrescentou que não espera manter seu lugar no Conselho Mundial de Automobilismo da FIA.

"Duvido", disse ele. "Antes de tudo, tenho que falar com o presidente da FIA, Jean Todt, sobre isso."

Acredita-se que Donald McKenzie, chefe dos antigos acionistas majoritários da CVC, queria manter Ecclestone em um papel de maior comando, no entanto, ele foi vencido pela Liberty Media.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags bernie ecclestone