Bernie põe GP do Brasil sob risco; organização garante prova

Segundo a emissora Sky Sports, presidente da FOM disse que organizadores da etapa brasileira da F1 estariam com dificuldades para financiar evento;

Mais um local tradicional da F1 estaria sob risco de sair do calendário, e desta vez não é na Europa. Segundo o site da emissora britânica SkySports, Bernie Ecclestone disse que o GP do Brasil enfrenta dificuldades de financiamento para a etapa deste ano e que a prova, penúltima do campeonato, "está sob ameaça". A reportagem não dá detalhes sobre as declarações de Ecclestone.

O Motorsport.com conversou com os organizadores, que admitem que as negociações estão em andamento, mas garantem que o GP Brasil de F1 não corre riscos e será realizado pelo menos até 2020, quando termina o acordo atual da categoria com a prefeitura de São Paulo.

"As negociações ocorrem para que os custos que a FIA impõe em algumas áreas sejam diminuídos, como o custo médico, por exemplo, mas sem que interfira na qualidade desses atendimentos", afirmou a assessoria da companhia que organiza o evento.

Segundo a organização também, o GP do Brasil sempre teve dificuldades em arcar com todas as despesas que viabilizam a realização do GP, mas que neste ano, devido à crise financeira, as dificuldades só aumentaram.

O Brasil está no calendário oficial da F1 e de maneira ininterrupta desde 1973, com Interlagos e Jacarepaguá recebendo as provas. O maior vencedor foi Alain Prost, por seis vezes. Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna e Felipe Massa receberam a bandeira quadriculada em primeiro por duas vezes cada.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pista Autódromo José Carlos Pace
Tipo de artigo Últimas notícias