Bolha no pneu tirou vitória de Verstappen, diz Horner

Um pneu avariado foi a principal razão pela qual Max Verstappen não pôde atacar Lewis Hamilton pela vitória no GP do Japão, de acordo com o chefe da Red Bull, Christian Horner

Max Verstappen terminou em segundo lugar em Suzuka, após diminuir a vantagem de Lewis Hamiltou para apenas 1,2 segundo nas últimas voltas.

Durante a maior parte do segundo período, o holandês estava em torno de três segundos da liderança, tendo ganhado tempo ao terminar seu primeiro período com pneus supermacios uma volta antes do seu rival.

Mas Christian Horner revelou que o holandês foi instruído pela equipe para manter uma lacuna, a fim de evitar que uma bolha que apareceu no pneu dianteiro esquerdo de Verstappen durante o segundo período não piorasse.

"Nós estávamos gerenciando durante as voltas 35, 36 a aparição e uma bolha no interior do pneu dianteiro esquerdo, que estava ficando cada vez mais profunda", explicou Horner.

"Então, pedimos a Max que mantivesse um intervalo de três segundos para não entrar no ar sujo e danificar ainda mais o pneu”.

“Mas ele ainda foi capaz de se aproximar facilmente, e então, quando chegamos perto do final da corrida, ele disse:" Posso ir?” E nós dissemos "se for sensato na maneira de abordá-lo, ok”. E de repente ele estava na caixa de câmbio de Lewis.

"Faltou um pouco de sorte o fato de ele ter encontrado Fernando [Alonso] e Felipe [Massa] no caminho durante a batalha, porque com outra volta limpa ele certamente teria uma chance”.

"Se funcionaria ou não, não sei, mas ele certamente teria tido uma chance de passar. Mas teria sido difícil".

Horner acrescentou que Verstappen também sofreu um problema com o conjunto de supermacios com os quais começou a corrida, e que havia uma preocupação real de uma punção com seu segundo conjunto de pneus no final da corrida.

"Nós o vimos no primeiro período, e como o segundo período foi 25% mais longo, ele apareceu novamente", disse Horner.

"Foi uma preocupação, porque você lembra de [Sebastian] Vettel em Silverstone - é muito fácil pegar uma punção nesse ponto. Estávamos todos um pouco nervosos com isso".

Verstappen disse após a corrida que o tráfego tardio não afetou sua capacidade de passar Hamilton, mas admitiu que ele estava tendo que administrar os pneus para garantir que não os "destruísse".

"Depois do pitstop, tivemos um grande equilíbrio nos pneus macios, consegui manter o [intervalo para Hamilton] em torno de 2,5 ou 3 segundos", disse Verstappen.

"Eu não queria chegar mais perto porque então você destrói os pneus da frente, no caso de precisar deles no final. Tudo estava no limite, acho, mas para muitas pessoas".

Informação adicional de Jonathan Noble

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias