Bottas culpa má refrigeração por falta de combatividade

compartilhar
comentários
Bottas culpa má refrigeração por falta de combatividade
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
25 de mar de 2018 09:26

Piloto acredita que Mercedes cometeu erro em resfriamento do carro: “por isso não pude realmente me aproximar dos outros carros”

Lance Stroll, Williams FW41 Mercedes, leads Esteban Ocon, Force India VJM11 Mercedes, and Valtteri B
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Marcus Ericsson, Sauber C37 Ferrari, Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda, anDrivers Charles Leclerc, Sauber C37 Ferrari
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09 passes Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33 pit stop
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Lance Stroll, Williams FW41 Mercedes, and Charles Leclerc, Sau

Depois de acertar o muro na classificação para o GP da Austrália, Valtteri Bottas fez corrida apática neste domingo (25) em Melbourne. O piloto da Mercedes não pôde atacar muito os outros pilotos por um problema de refrigeração em seu carro e não conseguiu fazer nada melhor que um oitavo posto.

Após a prova, ele disse que não podia chegar perto dos carros também pela turbulência.

"Nós esperávamos que seria difícil, e sabíamos que precisaríamos de uma grande diferença de ritmo para ultrapassar se o outro cara não cometesse nenhum erro, especialmente em uma fila de carros como eu enfrentei no segundo stint", disse Bottas.

"Não aconteceram muitas coisas que realmente me ajudaram.”

"Acho que com o VSC talvez tenha ganhado um pouco, parando nos boxes neste momento. Mas, fora isso, foi uma corrida bastante frustrante no final, porque temos um bom carro, mas não havia nada que eu pudesse fazer.”

"Além disso, o que realmente nos limitou hoje foi o superaquecimento. Acho que tinha algo errado com o cálculo de resfriamento que estimamos para hoje, por isso não pude realmente me aproximar dos outros carros, e não consegui pressionar eles por muito tempo.”

"Eu só conseguia fazer cerca de duas voltas atrás e depois tinha que recuar e tentar novamente", acrescentou.

O piloto da Mercedes também acha que a diferença entre a Mercedes e seus rivais não é tão grande quanto costumava ser, algo que tornou as coisas ainda mais difíceis.

"A diferença de motor não é mais tão grande", acrescentou Bottas. "Ainda temos um pouco de vantagem sobre a Renault, mas não é enorme e esses carros não estão nada mal nas curvas. Eu não consegui me aproximar realmente.”

"Todas as equipes estão mais próximas, o que dificulta."

Embora Bottas tenha assumido que o período do Safety Car tenha jogado a seu favor, ele acha que isso não fez diferença em seu resultado final.

"Acho que isso não fez muita diferença. Acho que talvez tenha ajudado um pouco a criar uma oportunidade para a relargada, mas nada realmente aconteceu. Acho que o resultado final não seria tão diferente com ou sem o Safety Car."

Reportagem adicional por Adam Cooper

Veja os destaques do GP da Austrália

 

Próxima Fórmula 1 matéria
3º, Raikkonen aceita falta de sorte em estratégia

Previous article

3º, Raikkonen aceita falta de sorte em estratégia

Next article

Verstappen explica erro na corrida: “Algo quebrou no carro”

Verstappen explica erro na corrida: “Algo quebrou no carro”

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Localização Melbourne Grand Prix Circuit
Pilotos Valtteri Bottas Shop Now
Equipes Mercedes
Autor Pablo Elizalde
Tipo de matéria Últimas notícias