Bottas: ritmo de classificação da Mercedes “é desconhecido”

Finlandês diz que equipe não fez questão de realizar tempos com pouco combustível na pré-temporada, mas expressa otimismo

Piloto da Mercedes na F1, Valtteri Bottas afirmou que o ritmo de classificação de sua equipe ainda é desconhecido antes do GP da Austrália, já que o time não achou necessário analisar isso durante os testes de pré-temporada.

Lewis Hamilton registrou o tempo mais veloz da Mercedes durante as duas semanas em Barcelona, mas ficou 1s3 atrás de Sebastian Vettel, que fez a melhor volta com a Ferrari. Bottas terminou 0s1 atrás do companheiro de equipe.

Contudo, a Mercedes se destacou durante as simulações de corrida, e Bottas afirmou que o foco em longa distância significa que não há um indicativo de como está o ritmo puro até que chegue a classificação em Melbourne, em duas semanas.

“Os long runs e simulações de corrida foram muito positivos. Não acho que estamos nem perto de estarmos 1s à frente dos outros – não é o caso. Mas foi positivo”, disse Bottas.

“É bom ter algumas simulações de corrida na bagagem e sentir os pneus e o carro em longa distância.”

“Não há muito tempo de teste para tentarmos coisas diferentes no carro e se sentir confortável nele. Lewis está fazendo praticamente o mesmo.”

“Para nós, devo dizer que o ritmo puro em uma volta é desconhecido, mas acho que descobriremos isso em algumas semanas.”

Bottas disse que a Mercedes não “sentiu a necessidade de procurar o máximo absoluto” nos testes e está confiante de que o W09 reagirá bem à simulação de classificação.

“Sabemos que, uma vez que tudo esteja correto, os acertos de classificação e todas as coisas mostrarão o quão rápido o carro irá”, disse.

“Tentamos maximizar o aprendizado [nos testes], temos andado de forma consistente e focado em nós mesmos em vez da tabela de tempos.”

A Mercedes optou por testes discretos em termos de tempo, apesar de que o clima adverso limitou a quilometragem da primeira semana e fez com que mais tivesse de ser feito nos últimos quatro dias.

Apesar disso, Bottas afirmou que aprendeu bastante sobre as possibilidades competitivas do carro de 2018 e teve “muito mais tempo para se concentrar na performance na pista com o acerto”.

“Não há muitas coisas para me acostumar, então foi muito mais tranquilo”, disse o finlandês, que parte para seu segundo ano na Mercedes.

“Definitivamente parece um carro melhor. Precisamos ser cuidadosos, porque o novo asfalto deixou a pista um pouco mais rápida, então o carro parecerá melhor e com mais aderência.”

“O que senti até agora na dirigibilidade do carro, no equilíbrio geral, em como ele se comporta, é que nada foi na direção errada.”

“Tivemos algumas melhoras e o equilíbrio está mais acertado. Para meu estilo de pilotagem e se combina melhor comigo, não sei. Cabe a mim me ajustar ao carro. Foi um bom começo.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias