Brawn: fato inédito no calendário da F1 foi “emergência”

Diretor esportivo da categoria diz que Copa do Mundo provocou três corridas em três semanas e garante que isso não se repetirá

Diretor esportivo da F1, Ross Brawn explicou que a categoria passará por uma situação inédita em seu calendário apenas para evitar conflito de datas com a Copa do Mundo de 2018.

Na próxima temporada, a F1 terá pela primeira vez em sua história três corridas em três fins de semanas consecutivos – GP da França (24 de junho), Áustria (1º de julho) e Inglaterra (8 de julho).

De acordo com Brawn, esta foi a única alternativa que a categoria encontrou para evitar que uma corrida caísse na mesma data da final da Copa da Rússia, que acontece no dia 15 de julho, em Moscou.

“A Copa do Mundo nos trouxe um problema muito incomum. A final é à tarde e teria sido muito injusto realizar uma corrida no mesmo fim de semana”, explicou, em entrevista à emissora inglesa Sky Sports.

Contudo, Brawn admitiu que isso não deverá se repetir. “Só conseguimos resolver isso ao ter três corridas seguidas, mas não é algo que queremos repetir no futuro. Aquilo foi uma medida de emergência.”

A última vez que um GP de F1 caiu no mesmo dia da final da Copa do Mundo foi em 2010, quando a prova de Silverstone coincidiu com a partida entre Espanha e Holanda em Joanesburgo, na África do Sul. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias