Brawn lamenta péssimo desempenho da Mercedes em Hungaroring

Rosberg termina prova em décimo lugar, enquanto Schumacher tem corrida atrapalhada e não a completa com problemas mecânicos

Ross Brawn
A décima posição de Nico Rosberg e o abandono cheio de trapalhadas de Michael Schumacher não foram os melhores resultados esperados por Ross Brawn para a equipe Mercedes em Hungaroring.
 
"Claramente não somos tão competitivos quanto queremos e, apesar de termos tirado tudo de nosso carro, precisamos encontrar mais performance e tempos de volta", conta o dirigente. 
 
A equipe alemã não conseguiu nem passar pelo Q2 no sábado e, segundo Brawn, o décimo lugar foi o máximo que o time poderia obter.
 
"Nico fez um bom trabalho aqui e a décima posição era onde podiamos chegar. Ele andou bem, fez os pneus durarem, o que foi positivo, e subiu posições com uma boa estratégia", destaca.
 
"Michael teve uma corrida bem mais movimentada, largando dos boxes, sofrendo uma punição e tendo um pneu furado, o que não foi ideal para começar o domingo", continua o dirigente, que relata não saber o que aconteceu no carro do heptacampeão.
 
"Neste período perdemos toda a telemetria de seu carro e, subsequentemente, ele teve vários problemas durante a corrida. Não sabemos exatamente o que aconteceu e decidimos tirar o carro da prova", completa.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias