Brawn promete planos “empolgantes” para meios digitais da F1

Diretor esportivo da F1 aponta para mudanças que fornecerão mais informações aos torcedores que estiverem nas arquibancadas dos circuitos

Os fãs da F1 devem ter desenvolvimentos “empolgantes” nas plataformas digitais para o próximo ano, já que os donos do Liberty Media planejam realizar medidas que ajudem a melhorar o acompanhamento da categoria.

Com uma temporada inteira de experiência, o Liberty passou o ano analisando quais são as forças e fraquezas da F1 a fim de desvendar o que pode ser feito para melhorar em 2018.

Uma área que tem sido foco de esforços é a plataforma digital, algo em que o antigo dirigente da F1, Bernie Ecclestone, era assumidamente negligente, já que não sabia como extrair lucros disso.

Diretor esportivo da F1, Ross Brawn afirmou que o Liberty está perto de fechar aquilo em que trabalhará no próximo ano, adicionando que haverá novos produtos que irão satisfazer aqueles que seguem o esporte.

“Penso sinceramente que a F1 é quase que uma start-up, porque houve tão pouco feito nas plataformas digitais e de redes sociais que é como se estivéssemos começando de novo”, disse Brawn.

“Isso é bom e ruim. É bom porque temos uma oportunidade de criar algo em que podemos avançar no futuro, e é ruim porque não há nada para darmos continuidade.”

“Mas há algumas coisas realmente empolgantes que as pessoas vão começar a ver no próximo ano, em como as informações serão apresentadas.”

O chefe comercial da F1, Sean Bratches, já confirmou que há o plano de criar plataforma de transmissão em certas praças, mas Brawn sugeriu mudanças para os fãs na pista em parceria com a empresa de comunicações Tata.

Uma ideia é fazer com que os fãs tenham acesso a uma rede de wi-fi de alta velocidade, o que permitiria que todos entendessem melhor o que acontece na pista.

Brawn acrescentou: “A F1 é tão rica em conteúdo, há tantos dados, tantas informações, que podemos definir várias camadas de acordo com aquilo com que o fã quer se engajar. E o que queremos com o fã casual é: começar a entender o quão rico é o conteúdo da F1.”

“Estamos vendo como nos comunicamos com os fãs em uma corrida para que possamos fornecer todas as camadas extras de informação. Há algumas novas iniciativas que virão no próximo ano.”

“A maioria das pessoas já tem um telefone celular, um iPad ou algum dispositivo do tipo. Se pudermos acrescentar informação extra, as pessoas das arquibancadas, além de assistirem à ação na pista, poderão saber o que se passa na estratégia de corrida, o que acontece com os pneus, saber o que se passa com informações mais aprofundadas, receber áudio de todos os carros e ouvir os pilotos. Isso será um ótimo passo.”

“Precisamos introduzir um sistema para os fãs. É uma grande tarefa, bem grande, e estamos vendo qual é a melhor forma de introduzi-la.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias