Brawn se arrepende de ter dado tanta importância ao DRS duplo

Tempo gasto na evolução da novidade custou caro para o restante das atualizações nas demais áreas do Mercedes W03

O engenheiro chefe da equipe Mercedes, Ross Brawn,  reconheceu que se arrepende de ter dado tanta importância para o conceito do duplo DRS pois, com isso, atrasou algumas áreas do carro e perdeu alguns filões que estão sendo aproveitados por outras equipes.

"Uma das conclusões que chegamos é que o DRS duplo foi válido, mas ele atrapalhou a evolução de outras áreas. Hoje há muitas tecnologias 'inteligentes', por assim dizer, em torno das asas dianteiras", afirmou à Autosprint..

"Nós tínhamos o nosso sistema e tudo foi projetado em torno deste conceito. Quando outros estavam fazendo, talvez devêssemos ter dado um passo atrás. O carro do próximo ano, no entanto, não terá o DRS duplo porque o regulamento proíbe. Então, estamos avaliando soluções alternativas", disse Ross Brawn, que em 2009 introduziu o difusor duplo na Brawn GP e deu o título a Jenson Button.

Focando-se exclusivamente em fazer o DRS duplo andar bem, Ross confessou que perdeu tendências valiosas no campeonato, como o bico flexível da Red Bull. Todavia, agora já é tarde, pois, segundo ele, a tecnologia deverá ser proibida para o próximo ano.

“Houve algumas considerações ‘estruturais’ que vimos neste ano, mas elas vão ou deveriam desaparecer no próximo ano”, finalizou.

Em quinta no mundial, a Mercedes soma apenas 136 pontos no campeonato e luta para permanecer à frente da Sauber.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias