Brawn: Verstappen não consegue controlar suas emoções

compartilhar
comentários
Brawn: Verstappen não consegue controlar suas emoções
Por: Glenn Freeman
13 de nov de 2018 13:32

Diretor esportivo da F1 diz que holandês mostrou desequilíbrio com os empurrões e analisou que Ocon foi desnecessariamente agressivo

Diretor esportivo da F1, Ross Brawn considera que Max Verstappen mostrou que não está capacitado para controlar suas emoções após o confronto com Esteban Ocon no Brasil.

Verstappen terá de pagar dois dias de serviços comunitários com a FIA como punição pelo desentendimento, quando empurrou Ocon durante a discussão sobre o acidente entre os dois no Brasil, que custou a vitória ao holandês em Interlagos. Após a prova, Brawn disse que o comportamento de Verstappen não poderia ser justificado.

“Max descontou sua fúria no parque fechado, fazendo contato físico com Ocon”, disse Brawn. “Não foi algo edificante, e, apesar de compreensível, não foi justificável.”

“O incidente com Ocon foi um momento cruel, mas, após aquilo, Max mostrou que obteve enorme progresso em sua carreira, mas ainda não é capaz de administrar suas emoções nessas situações.”

“Tendo dito isso, não devemos nos esquecer de que ele ainda é muito jovem e, por mais que sua conduta não seja justificável, podemos entender sua frustração após o acidente e ao fim da corrida, cujo resultado não deve anular o que foi uma performance incrível do holandês.”

“Afinal, não é todo dia que você ultrapassa duas Ferrari e duas Mercedes. Nos últimos 10 anos, ninguém venceu o GP do Brasil atrás das duas primeiras filas, mas Max chegou muito perto no domingo.”

“Tenho certeza de que Max irá aprender com o que aconteceu, incluindo a punição que recebeu, o que contribuirá para seu desenvolvimento como piloto e principalmente como homem.”

Max Verstappen, Red Bull Racing RB14, and Esteban Ocon, Racing Point Force India VJM11, make contact

Max Verstappen, Red Bull Racing RB14, and Esteban Ocon, Racing Point Force India VJM11, make contact

Photo by: Steve Etherington / LAT Images

"Não havia motivos" para agressividade de Ocon

Brawn também deu sua visão sobre a contribuição de Ocon no acidente, quando o piloto da Force India forçou uma ultrapassagem para descontar uma volta contra Verstappen.

“Por mais que o francês tinha total justificativa para tentar descontar a volta, já que ele era claramente mais rápido no momento, é preciso ser dito que não havia motivos para partir para cima de Verstappen como se estivesse lutando por sua primeira vitória na F1”, analisou.

“Ele mereceu sua punição de 10s com o stop and go que recebeu na corrida.”

“Não acho que Ocon estava simplesmente pensando em pontuar. Acho que foi mais o caso de que ele foi pego pelo momento e não pensou direito.”

“Talvez lutar até a morte com o líder da corrida não seja o melhor plano, mesmo que se trate do piloto com quem você teve brigas fortes nas categorias de base.”

Brawn clamou para que ambos aprendam com o que aconteceu, lembrando também da responsabilidade que os dois possuem ao competir em um palco global.

“Pilotos não devem se esquecer que são modelos para os fãs e para os jovens que querem seguir seus passos”, acrescentou.

“No geral, o domingo foi uma lição para Verstappen e Ocon, uma lição que eles não vão esquecer tão depressa. É apenas mais uma parte de sua curva de aprendizagem.”

Next article
Com vitória no Brasil, Hamilton garante 50% de triunfos desde 2014

Previous article

Com vitória no Brasil, Hamilton garante 50% de triunfos desde 2014

Next article

Ferrari crava melhor pit stop de ‘nova era’ da F1 no Brasil

Ferrari crava melhor pit stop de ‘nova era’ da F1 no Brasil
Load comments