Bruno Senna é confirmado na Williams ao lado de Maldonado

Brasileiro destaca "processo de avaliação" e vontade de "trazer de volta algumas lembranças e criar outras novas"

Bruno Senna posa como piloto da Williams

Bruno Senna foi confirmado pela Williams para a disputa da temporada 2012 de F-1. O piloto brasileiro, que disputou oito corridas pela Renault em 2011, será companheiro do venezuelano Pastor Maldonado na equipe inglesa.

“Sinto-me privilegiado que a Williams me selecionou como um de seus pilotos. A equipe tem uma grande tradição e espero que possa escrever um bom capítulo em sua história”, declarou Senna por meio de comunicado do time de Grove.

O piloto brasileiro, que começou sua carreira na F-1 em 2010, pela Hispania, para depois se tornar piloto reserva da Renault, sendo alçado à posição de titular a partir do GP da Bélgica de 2011, no lugar de Nick Heidfeld, destacou o processo de avaliação pelo qual passou na Williams antes da contratação.

“O processo de avaliação foi intenso e metódico mas o tempo que passei na fábrica mostrou que a equipe tem ótimos profissionais e os recursos necessários para atingir resultados melhores nesta temporada.”

Com isso, Bruno Senna assume a vaga que já foi de seu tio, Ayrton, durante o início da temporada de 1994, até sofreu seu acidente fatal.

“Será muito interessante pilotar por uma equipe pela qual meu tio correu, particularmente porque várias pessoas aqui trabalharam com Ayrton. Espero que possamos trazer de volta algumas lembranças e criar outras novas também.”

O brasileiro demonstrou ainda a vontade de mostrar resultados. O piloto marcou seus únicos pontos até aqui no GP da Itália do ano passado.

“Também quero obter bons resultados para pagar o apoio que meu país me deu para que eu chegasse a essa posição hoje. Tenho muito orgulho de ser brasileiro e estou mais motivado do que nunca para demonstrar o que posso fazer. Desde que sentei em um kart nunca quis fazer mais nada.”

Para Frank Williams, a F-1 ainda não deu as oportunidades devidas para Senna demonstrar seu trabalho.

“Bruno só começou a correr quando ele tinha 20 anos, mas rapidamente provou seu talento na F-3 e na GP2. As circunstâncias das duas temporadas de Bruno na F-1 não lhe deram a oportunidade ideal para render bem consistentemente, então era ideal que ficássemos o mais tempo possível com ele para entender e avaliá-lo como piloto.”

“Fizemos isso, tanto na pista, quanto em nosso simulador e ele mostrou-se rápido, deu boas informações técnicas e, acima de tudo, demonstrou a capacidade de aprendizado e de aplicar esse conhecimento de maneira rápida e consistente. Agora estamos ansiosos para vermos esse talento em nosso carro.”

A decisão significa que Rubens Barrichello estará fora do grid pela primeira vez em 20 anos. O piloto brasileiro desejou sorte ao compatriota por meio de seu twitter. “Não vou pilotar pela Williams neste ano. Desejo ao meu amigo Bruno Senna muita sorte. O futuro está em aberto.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias