Button destaca tradição e dificuldade do traçado de Interlagos

Inglês da McLaren lembra ainda que o Kers será fundamental para as ultrapassagens na freada para o S do Senna

Button comemorou o título de 2009 em Interlagos

Jenson Button chega a Interlagos com a missão de defender sua segunda posição no Mundial, mas não parece muito preocupado com os dez pontos que o separam do rival mais próximo, Fernando Alonso. O inglês, que conquistou o título de 2009 em Interlagos, prefere lembrar a tradição dos pilotos brasileiros, especialmente em sua equipe, a McLaren.

“Você é pego pelo senso de história a qualquer momento que vai a Interlagos. Há o busto de Carlos Pace na entrada do circuito, e vários grandes vieram do país – incluindo dois campeões na McLaren, Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna. É um lugar tão único: é sempre uma experiência emocionante correr com as arquibancadas cheias.”

O piloto destacou os desafios físicos que o circuito proporciona. “É uma volta movimentada, com curvas e graduações. Só posso imaginar como deve ter sido pilotar lá nos anos 1970 quando era duas vezes mais longo, mas ainda no mesmo lugar. Ainda que não seja o único traçado no sentido anti-horário, a combinação de ondulações, graduações e velocidades nas curvas colocam muito estresse nos músculos do pescoço.”

Button ainda lembrou a importância do Kers, pois a reta vem de uma subida forte. “E, se ainda assim não consegui passar na primeira curva, pode tentar no final da reta oposta, com a ajuda da DRS” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias