Button fica na bronca com Perez: "Não foi limpo"

Companheiros da McLaren se tocaram algumas vezes durante o GP do Bahrein; Whitmarsh diz que não vai interferir

Não é todo dia que você vê um piloto jogando medalhões como Fernando Alonso e Jenson Button para fora da pista em disputas por posição. Ainda mais quando o piloto em questão é companheiro de um deles. A performance de Sergio Perez para ser sexto colocado no GP do Bahrein deu o que falar dentro da equipe McLaren.

“Estou muito contente. É um resultado quase glorioso”, afirmou ao TotalRace. “Com um carro tão difícil e um início tão complicado, acho que esse é o momento em que nossa temporada começa. Tinha que lutar muito, mas, ao mesmo tempo, cuidar dos pneus. Foi uma corrida muito divertida. Na verdade, não esperava que fosse tão bom.”

Perez não viu nada de errado na disputa com o companheiro, que terminou apenas em décimo após fazer quatro paradas. “Demos espaço suficiente um ao outro e fizemos de tudo para não bater. Tenho de agradecer à equipe por ter me deixado lutar com meu companheiro por toda a corrida. Nos tocamos e não falaram nada em nenhum momento. Acho que é uma lição para os outros times.”

Quem não gostou nada da disputa foi Jenson Button, que chegou a pedir via rádio para a equipe acalmar o companheiro. No final, o inglês não teve pneus para manter a briga e terminou em décimo.

“A grande maioria das disputas foi divertida, porque foi limpa, ao contrário do que aconteceu com meu companheiro de equipe. Ele fez um grande trabalho em termos de economizar os pneus e é ótimo que tenha conquistado pontos para a equipe, mas ele não fez isso de maneira limpa. E não acho que é só comigo.”

O inglês afirmou que o mexicano é mais agressivo até que Lewis Hamilton. “Corri com muitos companheiros ao longo da carreira e tinha em Lewis alguém muito agressivo ao meu lado. Porém, não estou acostumado a ter um companheiro que vem bater roda com você na reta. São coisas que você faz no kart. Daqui a pouco, algo sério vai acontecer, então ele tem de se acalmar. É desnecessário.”

Além dos problemas com o companheiro, Button também sofreu com os pneus. “Não foi a melhor das minhas corridas, tive muitos problemas com os pneus. Lembro que ano passado aconteceu a mesma coisa aqui. É uma questão de tração e nosso carro não é muito bom nisso. Não foi uma grande corrida para mim, mas foi bom para a equipe conquistar muitos pontos.”

Ouvido pelo TotalRace, o chefe da equipe, Martin Whitmarsh, reconheceu que a briga passou do limite. “Foi um pouco perto demais em um ou outro momento, mas foi emocionante e não houve dúvidas de que eles realmente queriam bater um ao outro”, afirmou.

“Checo é jovem, ele é um piloto duro. O que achamos que foi um pouco demais foi quando ele tocou na traseira de Jenson e arriscou perder a asa dianteira ou ter um furo. Mas as pessoas vinham dizendo que ele tinha de brilhar e certamente o fez hoje. Ele é jovem e certamente vai aprender. Está claro que precisa se acalmar um pouco, mas ao mesmo tempo que foi essa mesma paixão que o fez passar outros carros no final da prova. Não queremos acabar com isso.”

O dirigente afirmou que a McLaren não mudará sua postura de deixar os pilotos disputarem livremente. “Veio muita gente na minha orelha falar para eu mudar isso. Não o fizemos e poderia ter dado muito errado. Porém, a longo prazo, é vantajoso para os pilotos saberem que podem brigar e que há igualdade.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pilotos Jenson Button , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias