Button: foco da F1 para 2017 tem de ser aderência mecânica

Piloto mais experiente do grid diz que FIA está ouvindo críticas para melhorar o campeonato junto com times

Para Jenson Button, o aumento da aderência mecânica tem de ser o foco das novas regras da Fórmula 1 para 2017. Os planos de fazer os carros serem de cinco a seis segundos mais rápidos são acompanhados por temores de que isso não faça as corridas serem melhores.

"Uma das grandes coisas sobre 2017 é que os pilotos precisam voltar a se divertir guiando um carro", disse Button a Autosport.

"Então, quando eles saírem com um sorriso no rosto do carro porque ele está fisicamente difícil, acho que os fãs vão adorar.”

"Há mais ultrapassagens agora do que há dez anos, e todo mundo diz que esses são as melhores anos na F1.”

"Então, aderência mecânica é a melhor maneira com a qual você pode encontrar tempo de volta, porque não há impacto sobre quem vem atrás.”

"Em termos de aerodinâmica, acho que a maior parte tem de vir do difusor, já que é a área que menos afeta o carro atrás."

O inglês apoia todas as medidas que os dirigentes planejam impor na F1. "Eu acho que eles estão fazendo tudo certo", disse ele.

"A F1 teve algumas críticas no início de 2015 e acho que eles estão realmente ouvindo agora.”

"As equipes e a FIA entendem onde a categoria precisa ir como esporte, porque não está no lugar certo. Sempre há espaço para melhorias.”

"Os carros sendo seis segundos mais rápidos basicamente nos leva de volta a 2005.”

"Eles vão ter mais som a partir de 2016, o que é bom. Isso é uma grande parte do esporte. É triste ver como soam atualmente. Não é nada como era quando cresci ou o que experimentei quando cheguei à F1.”

"Espero que em 2016 o som seja melhor. Acho que vai ajudar o esporte." 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jenson Button
Tipo de artigo Últimas notícias