Button impressiona com 4º lugar e diz: 'Não tenho nada a provar para ninguém'

compartilhar
comentários
Button impressiona com 4º lugar e diz: 'Não tenho nada a provar para ninguém'
Por: José Edgar de Matos
9 de nov de 2014 18:53

Britânico deixou o circuito de Interlagos satisfeito com o desempenho na prova deste domingo em São Paulo

Button ficou sorridente depois da prova no Brasil
Um dos nomes mais conceituados do atual grid da Fórmula 1 sem uma definição é Jenson Button. Em Interlagos, o campeão mundial de 2009 alcançou um quarto lugar e não escondeu a satisfação por apagar uma 12ª posição obtida em Austin, nos Estados Unidos. O britânico comemorou o desempenho na tradicional pista localizada na capital paulista.
 
[publicidade]“Pude aproveitar bastante. Uma das melhores coisas foi a batalha com Kimi Raikkonen. Você sempre precisa guiar no limite contra ele, mas nunca pode ultrapassar isso. Gostei muito deste momento”, vibrou o britânico, que possui duas semanas para definir o futuro na categoria.
 
Aos 34 anos, Button ainda está longe de firmar um acordo com a McLaren para o próximo ano. O britânico tende a perder espaço na escuderia em virtude do iminente acerto de Fernando Alonso, que deve ser anunciado nas próximas semanas em Woking.
 
O campeão mundial, contudo, não levará em conta a atuação deste final de semana para forçar a renovação (ou impressionar outra equipe interessada). Button se mostra tranquilo e relaxado nesta parte final da temporada deste ano.
 
“Você sabe, pensando individualmente, faço parte dessa disputa individual da temporada. Entretanto, não tenho nada o que provar, sou um campeão mundial e estou há 15 anos no jogo. Quero me divertir com as corridas”, completou um sorridente Button, satisfeito com o desempenho em Interlagos.

Em contrapartida, Kevin Magnussen saiu decepcionado. O dinamarquês, que largou na sétima colocação, finalizou a prova em nono e não escondeu o incômodo com o resultado final.
 
“Não foi uma corrida boa para mim, e isso é decepcionante. Sofri muito com o desgaste dos pneus, e tentei preservá-los o máximo possível hoje (domingo), mas isso não foi possível”, lamentou o piloto dinamarquês.
 
Próxima Fórmula 1 matéria
Demorou, mas Alonso e Raikkonen tiveram primeiro grande pega

Previous article

Demorou, mas Alonso e Raikkonen tiveram primeiro grande pega

Next article

Vettel supera trauma da curva 4 e chega em quinto no Brasil

Vettel supera trauma da curva 4 e chega em quinto no Brasil
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor José Edgar de Matos
Tipo de matéria Últimas notícias