Button relembra vitória de 2011: "Tudo pode acontecer no Canadá"

Inglês foi de último a primeiro em prova marcada pela chuva; Perez é outro com boas lembranças de Montreal

Jenson Button volta ao circuito em que viveu a mais impressionante de suas vitórias com expectativas bem mais modestas. Após ver-se em último em determinado momento da prova e com seis passagens pelos boxes, o inglês sobreviveu ao dilúvio de 2011 – a prova mais longa da história da Fórmula 1, com mais de quatro horas de tempo total – para vencer.

Neste ano, sequer fala em pódio: quer continuar progredindo com a McLaren depois do sétimo lugar de Mônaco. “Assim como Mônaco, o GP do Canadá é um pouco loteria – mas enquanto Mônaco é lento e com muita aderência, o circuito Gilles Villeneuve é exatamente o oposto. É uma prova que sempre me traz boas lembranças de 2011. Ir de último a primeiro mostra que tudo pode acontecer. Mesmo que não tenhamos um pacote vencedor, espero ter um resultado surpreendente em Montreal.”

Quem também tem boas lembranças da pista é seu companheiro, Sergio Perez, terceiro colocado ano passado após largar fora do top 10. O mexicano vem de uma corrida em que foi protagonista em Mônaco. “Acho que fui duro e justo na última corrida. Há vários pontos positivos para levar ao Canadá. Gosto da pista e sinto que a equipe está melhorando a performance todo dia.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Jenson Button , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias