Button revela relação “estranha” como colega de Hamilton

Inglês afirmou que, apesar de nunca ter tido problemas com seu compatriota enquanto foram companheiros de equipe, parceria tinha momentos desconfortáveis

Jenson Button revelou ter tido momentos de estranheza com Lewis Hamilton no período em que ambos foram companheiros de equipe na McLaren.

Hoje aposentado da F1, o inglês se juntou ao compatriota em 2010, pouco depois de conquistar seu único título mundial. A parceria durou até o fim de 2012, quando Hamilton deixou a McLaren para se juntar à Mercedes.

Em trecho de sua biografia que será lançada futuramente, Button afirmou que, por mais que não tivesse havido nenhuma animosidade entre eles, a relação nunca foi próxima como podia parecer.

“Pessoalmente, ele sempre foi legal comigo, sem problema algum naquela altura do campeonato, mas era possível dizer que ele era um pouco irritado. A questão é que era a sua equipe? Acertou em cheio. E, se você perguntasse para mim, ele estava achando difícil lidar com o fato de que passava a ser a nossa equipe.”

No entanto, Button reforçou que, no aspecto pessoal, não houve desentendimentos. “Tínhamos muito em comum. Havia nossa história compartilhada no kart, sem contar o fato de que seu pai era cliente do meu pai.”

“E, ao contrário de muitos pilotos da F1, nenhum de nós veio de uma família rica. Nós conquistamos o que tínhamos através de talento.”

“Quando nós passamos tempo juntos, era legal. Ele sempre puxava assunto com meu pai, e nós nos divertíamos um pouco. Mas, ao mesmo tempo, havia vários momentos de silêncio estranho de desconfortável, e eu pensava: ‘O que não está sendo dito aqui?’ Eu lamento que, apesar de nossas similaridades, nunca fomos amigos de verdade”, completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias