Calderón: um F1 é mais fácil em certos aspectos que um GP3

compartilhar
comentários
Calderón: um F1 é mais fácil em certos aspectos que um GP3
Luis Ramírez
Por: Luis Ramírez
31 de out de 2018 12:59

Tatiana Calderón disse que sentiu o carro da Sauber da F1 “mais fácil em certos aspectos” do que seu modelo na GP3 após realizar seus primeiros testes com o C37, na terça-feira.

A colombiana recebeu a oportunidade de guiar um carro da F1 contemporâneo durante um dia de filmagens no Autódromo Hermanos Rodríguez, na Cidade do México.

Ela completou 23 voltas na pista e teve como melhor tempo a marca de 1min23s170 – apesar de que a sessão de filmagens seja realizada em um contexto diferente de um teste habitual, com pneus de configuração diferente, fabricados especificamente para esse tipo de ocasião.

Ela disse que não encontrou problemas físicos com o teste e destacou que, por mais que haja um ganho enorme de potência, o carro foi mais fácil do que seu GP3, que não possui direção assistida.

“Obviamente os batimentos cardíacos estavam um pouco em alta, especialmente quando você vê tantas câmeras e quando você liga o motor. Mas a equipe me preparou muito bem para aquilo que eu precisei fazer a todo momento”, lembrou a piloto.

“Foi incrível, um sonho que se tornou realidade. É impossível descrever a sensação de estar em um carro de F1. Na primeira vez em que acelerei, aprecia que eu estava no PlayStation, de tão rápido que tudo acontecia.”

“A instrução era de levar as coisas passo a passo. Honestamente, não tive problemas físicos, o que significa que a preparação que fiz foi na direção certa.”

“De certa forma, achei mais fácil de manejar do que o carro da GP3. Espero que eu possa continuar mostrando que não há desvantagem física [para as mulheres].”

“Agora que este dia passou, não quero voltar ao meu carro da GP3. Quero ficar aqui! Tomara que eu possa continuar quebrando barreiras e atingir meu sonho de chegar à F1.”

A performance de Calderón durante o teste provocou o elogio dos membros da Sauber.

“Ela fez um bom trabalho”, comentou o diretor geral, Beat Zehnder. “O objetivo do dia era que ela sentisse o carro e melhorasse seu tempo, e ela fez um trabalho incrível hoje.”

O chefe de engenharia do time, Xevi Pujolar, acrescentou: “Hoje tivemos um teste limitado com ela, e ela provou que é profissional. Ela não teve um único problema e fez o que esperávamos dela.”

“[Ela pode progredir] ao se acostumar mais com os freios, e se pudéssemos ter dois dias de testes, ela melhoraria muito. Mas, por ser a primeira vez e com tão poucos quilômetros, ela foi excelente.”

“De um carro da GP3 ou de um F2 para um F1, os pontos de freada são muito diferentes, especialmente em uma pista como essa.”

Tatiana Calderon, Sauber Test Driver

Tatiana Calderon, Sauber Test Driver

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

Next article
Gasly questiona regras “estranhas” sobre disputas na F1

Previous article

Gasly questiona regras “estranhas” sobre disputas na F1

Next article

Após penta, Villeneuve vê Hamilton "melhor que Schumacher"

Após penta, Villeneuve vê Hamilton "melhor que Schumacher"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Tatiana Calderon
Equipes Sauber
Autor Luis Ramírez
Tipo de matéria Últimas notícias