Carey: F1 deve manter equilíbrio entre TVs paga e gratuita

Chefe da categoria admite que organização enfrenta grande desafio, com a forma de como as corridas serão vistas no futuro

Chase Carey reconhece que existem fãs que estão dispostos a pagar por um serviço "Premium", enquanto mantém os patrocinadores satisfeitos ao alcançar um grande número de torcedores nas TVs abertas.

A F1 está planejando oferecer seu próprio serviço digital 'over the top' ou OTT, que promete ser muito lucrativo.

"Em termos de televisão, acho que existem três ou até quatro áreas com as quais podemos estar envolvidos", disse Carey.

"A TV aberta, a cabo, digital e o nosso próprio. O que você tem hoje é um objetivo conflitante em todos eles."

"Provavelmente, o serviço Premium seria o mais caro, mas estaria no topo da qualidade, mas com alcance menor."

"Para nós, o objetivo é maximizar o crescimento a longo prazo. Então, acho que estamos tentando equilibrar a combinação certa de alcance e valor econômico direto."

"Claramente há impactos em outros parceiros que temos. Para os patrocinadores, o engajamento dos fãs é muito importante."

"Então, se você estiver no esporte, acho que temos que garantir o crescimento a longo prazo, encontrando um equilíbrio entre essas forças."

Transição digital não será instantânea

Carey é inflexível que o digital é o futuro, embora não seja uma transição rápida: "É cada vez mais dirigido a várias formas de plataformas digitais."

"Não acho que isso aconteça tão rápido como algumas pessoas pensam, porque alguns hábitos duram e há um valor nas novas escolhas."

"Acho que não há dúvida de que haverá muito mais maneiras em que o conteúdo seja oferecido aos consumidores, o que vai beneficiar os fãs de todas as classes."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags chase carey