Carey traça meta para F1: “Causar interesse da nova geração”

Diretor executivo da F1 reconhece desafios em implementar mudanças na categoria sem que isso desagrade os fãs de longa data

Diretor executivo da F1, Chase Carey afirmou que uma das metas da categoria para o futuro é provocar o interesse de uma nova geração, mas com o cuidado de não fugir da essência tradicional do esporte.

Carey, figura do grupo americano Liberty Media, assumiu controle total da F1 no início do ano. Já com uma temporada completa na bagagem, o dirigente já começa a estudar mudanças para a categoria em sua promoção.

Contudo, ele reconhece que, por se tratar de uma modalidade antiga e com base de fãs já estabelecida, seu desafio será agradar as novas gerações sem causar desconforto com os fãs de longa data.

“As pessoas que são fãs desde o começo e que gostam daquilo a que cresceram assistindo – elas representam a base do esporte. Esses fãs são essenciais”, analisou, em entrevista à revista francês Auto Hebdo.

“Mas queremos causar interesse de uma nova audiência, e, para isso, precisamos encontrar soluções que respeitem o elemento histórico – o que fez essa categoria tão especial, enquanto atraímos novas pessoas ao mesmo tempo. Precisamos causar interesse da nova geração”, completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias