Catar faz planos para sediar prova de Fórmula 1 em 2016

Emir catari trabalha nos bastidores para que o país receba o terceiro GP do Oriente Médio

Dirigentes do Bahrein se opõem à realização de nova prova na região
O Catar tem planos ambiciosos para realizar uma prova de Fórmula 1 nos próximos anos. A intenção dos cataris é incluir um GP em Lusail, cidade planejada que abrigará a Companhia de Petróleo do Catar. 
 
[publicidade]Após especulações de que avaliava a possibilidade de se tornar o terceiro organizador do Oriente Médio a entrar no calendário da Fórmula 1 - Bahrein e Emirados Árabes já fazem parte do roteiro dos pilotos -, o emir Tamim bin Hamad al-Thani, animado com a chegada de eventos esportivos nos últimos anos, trabalha nos bastidores para oficializar o GP em Lusail. 
 
Nasser Khalifa Al Attiyah, que concilia as funções de vice-presidente da Federação Internacional de Automobilismo e chefe da Federação de Automobilismo do Catar, tem mostrado pressa para fechar o acordo. Seu objetivo é que Lusail receba as corridas já a partir do ano que vem. Ele descarta a espera até 2017. 
 
Al Attiyah é uma das figuras centrais para a aproximação do Catar com a FIA nos últimos meses. No ano passado, o país recebeu uma cerimônia de premiação da federação. Na ocasião, Jean Todt, presidente da FIA, recebeu apoio do emir catari. 
 
Hamad bin Isa Al Khalifa, o emir do Bahrein, já declarou que não vê com bons olhos um novo GP no Oriente Médio. "Eu acho que a cultura da Fórmula 1 está crescendo na região, mas, na minha opinião, não estamos prontos para ter uma nova corrida", analisou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias