Caterham recebe permissão para 'faltar' a GPs dos EUA e Brasil

Bernie Ecclestone emitiu uma licença especial para a Caterham não se alinhar no grid para as próximas duas etapas

Caterham poderá 'faltar' aos dois próximos GPs
Em grave crise financeira e administrativa, a Caterham recebeu nesta sexta-feira uma licença especial da Fórmula 1 para ‘faltar’ nos Grandes Prêmios dos Estados Unidos e do Brasil, marcados para os dias 2 e 9 de novembro, respectivamente.
 
[publicidade] Sem proprietário, depois da saída de Tony Fernandes e a desistência do grupo de investidores que comprara o time, a Caterham recebeu um comunicado de Bernie Ecclestone, permitindo a ausência nos próximos dois GPs.
 
“O Sr. Ecclestone concordou em dar dispensa para a Caterham para os GPs dos EUA e Brasil, mas espera que um novo proprietário possa assumir e levar o time para competir em Abu Dhabi”, emitiu, em nota, a administração atual da equipe.
 
Fora a dispensa, a Caterham confirmou a ajuda de Ecclestone para acelerar o processo de venda da equipe, ‘órfã’ desde a desistência do grupo de investidores suíços e do Oriente Médio.
 
“O Sr. Ecclestone concordou em apoiar os administradores e o desejo de vender a equipe, a fim de garantir uma força financeira que a sustente no futuro”, completou.
 
A Caterham, neste momento, é comandada por Finbarr O’Connell, administrador da Caterham Sports. A fábrica do time, em Leafield, permaneceu fechada pelo segundo dia consecutivo.
 
Com a permissão concedida por Ecclestone, dificilmente a Caterham estará no grid em Austin, no dia 2, e Interlagos, no dia 9.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias