Chefão da F1 sugere que “rasgar livro de regras” seja a solução

Dono dos direitos comerciais da Fórmula 1, Bernie Ecclestone crê que categoria precise mudar radicalmente

O chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, famoso por suas frases ácidas, atacou novamente. Para ele, o novo regulamento técnico da Fórmula 1 – colocado em prática a partir do ano passado pela FIA - deveria ser rasgado, pois não agrada aos fãs. Para o britânico de 84 anos, sua audiência não tem estado satisfeita com a categoria.

"A Mercedes tem um super time e um super motor, que é uma peça incrível de engenharia. Mas se você e eu formos à arquibancada e perguntarmos a um espectador: 'Quantos cilindros tem esse motor?' Um ou dois saberão”, iniciou.

“Se você perguntar a capacidade, eles não vão saber - e nem se importam com isso. Eles não poderiam se importar menos.”

"O que eles querem é ver a Williams, a Ferrari e a Red Bull ganhando. Eles querem que todos possam ter uma chance de vencer. No momento, pessoas como Vijay Mallya na Force India gastam uma enorme quantidade de dinheiro e têm chance zero de ganhar.”

“Vamos rasgar a droga do livro de regras e começar de novo", disparou.

Ecclestone também está preocupado com o fato dos pilotos não estarem mais se divertindo como antes."Eu falo com a maioria dos caras e eles dizem a mesma coisa: 'não é mais divertido'. Eles estão no limite, mas não estão em seu limite próprio, se você me entende.”

"É quando alguém diz: 'cuidado, você vai ficar sem combustível'. Não é para ser um esporte de poupar combustível.”

"Hoje, uma criança conseguiria dirigir, ou qualquer pessoa que tenha prática com PlayStation e seja capaz de ser instruída."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags bernie ecclestone