Chefe da Ferrari diz que Giovinazzi "terá chance"

Antonio Govinazzi foi informado por seus chefes na Ferrari que ele continua firmemente no quadro para obter um assento em tempo integral na Fórmula 1, embora tenha perdido uma chance com a Sauber para a próxima temporada

O italiano Antonio Govinazzi foi candidato a uma vaga na Alfa Romeo Sauber, mas, no final, perdeu o lugar quando os chefes da equipe optaram por manter Marcus Ericsson no time para a temporada 2018.

Mas, apesar do desapontamento de mais um ano em que conseguirá apenas algumas voltas nos treinos de sexta-feira, o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, deixou claro que ele ainda acredita que Giovinazzi terá uma oportunidade em corridas no futuro.

"Giovinazzi é um bom rapaz, e é apenas um período de dúvidas. Ele deve ter sua chance", disse Marchionne. "Ele será o terceiro piloto da Ferrari e tem um programa de testes com a Sauber. Nós entendemos seu desejo de correr, mas no momento não há vagas”.

"O acordo com a Sauber é uma maneira de encontrarmos uma saída para os jovens de nossa academia de pilotos, e levará um tempo para agilizarmos esse sistema".

Um caminho que poderia abrir um assento para Giovinazzi é Charles Leclerc subir para a Ferrari em 2019, ele deve impressionar o suficiente em sua temporada de estreia.

Kimi Raikkonen só concordou com a extensão de um ano em seu contrato para 2018 e, depois de uma temporada difícil este ano, precisará entregar mais na próxima temporada para justificar outro acordo.

Quando perguntado se Leclerc poderia ser um possível substituto para Raikkonen em 2019, Marchionne disse: "Leclerc foi convidado a dar seu melhor para o projeto Alfa Romeo Sauber em 2018. Então vamos ver".

Marchionne disse que não estava com expectativas muito altas para 2018, apesar dos benefícios de um orçamento aumentado que a Sauber terá.

"Em 2018 haverá dois jovens pilotos talentosos", disse ele. "O primeiro ano de colaboração não pode ter expectativas muito elevadas, mas queremos crescer e melhorar".

Sem planos de compra

Marchionne confirmou no lançamento que Alfa Romeo estava fazendo uma contribuição financeira para a equipe, mas negou sugestões de que o movimento foi um primeiro passo para uma aquisição da Sauber.

"Não discutimos esta possibilidade", disse ele.

Informação adicional de Roberto Chinchero

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias