Chefe da Haas detona Sepang após acidente: “Inaceitável”

Guenther Steiner afirmou que problema que provocou batida de Grosjean “não deveria acontecer em circuito algum”

O chefe da equipe Haas, Guenther Steiner, se mostrou revoltado com o problema na estrutura do circuito de Sepang, o que provocou um forte acidente de Romain Grosjean no primeiro dia de atividades do GP da Malásia.

Na segunda sessão do dia, Grosjean atingiu uma tampa do sistema de drenagem do circuito que havia se soltado. Com isso, o francês perdeu o controle do carro e bateu forte na barreira de pneus, o que provocou grandes danos em seu Haas.

Para Steiner, uma falha deste tipo, que poderia ter consequências ainda mais sérias, é inadmissível em um autódromo moderno.

“Ele está bem. Graças a Deus que ele não se machucou. Em minha opinião, coisas assim não deveriam acontecer em 2017 em um circuito permanente – isso não deveria acontecer em circuito algum”, criticou.

“Isso, na minha opinião, é inaceitável e não é condizente aos padrões. Ainda não falei com ninguém sobre isso, mas, agora, precisamos garantir como melhorar para que isso não aconteça de novo na corrida, porque aí seria um desastre ainda maior.”

De acordo com o diretor de provas da FIA, Charlie Whiting, a tampa já havia apresentado sinais de desgaste. Devido ao ocorrido, a Haas terá uma permissão excepcional para poder realizar reparos no carro do Grosjean, o que permitirá que a equipe trabalhe além do “toque de recolher” que é imposto a todos. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pista Sepang International Circuit
Tipo de artigo Últimas notícias