Chefe da Haas: proposta do terceiro carro “distorceria” a F1

compartilhar
comentários
Chefe da Haas: proposta do terceiro carro “distorceria” a F1
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
21 de set de 2018 12:02

Chefe da Haas, Gunther Steiner acredita que a adoção de um terceiro carro por equipe na F1 causaria o risco de “distorcer” a categoria e confundir os fãs.

Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18, makes a pit stop
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Sergio Perez, Racing Point Force India VJM11, leads Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18, and Fernando Alonso, McLaren MCL33
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18

A conversa sobre a possibilidade de as equipes usarem um carro extra veio à tona após a Mercedes dizer que esta seria a melhor solução para ajudar jovens pilotos como Esteban Ocon a permanecer no grid.

Mas, enquanto o chefe da Mercedes, Toto Wolff, se mostrar amplamente a favor da ideia, as outras equipes estão mais céticas – e Steiner em particular acredita que não seria algo bom para a F1.

“Não concordo com a ideia de um terceiro carro porque isso confundiria o cenário geral”, disse Steiner. “Seria difícil de entender para os fãs e novos espectadores que, às vezes, um terceiro carro poderá ser usado.”

“Isso distorceria o campeonato real, na minha opinião. Então, precisamos sentar e ter uma ideia melhor.”

Steiner disse que a única forma de a Haas considerar a possibilidade de usar um terceiro carro seria se alguém se mostrasse disposto a bancar financeiramente o projeto.

“Da forma como está, não temos interesse em colocar um terceiro carro”, explicou. “Se alguém aparecer e pagar por isso, aí podemos considerar. Até que isso aconteça, não há pensamento quanto a um terceiro carro para nós.”

Uma das maiores preocupações das equipes pequenas com a ideia do terceiro carro é que os times maiores teriam ainda mais possibilidades na frente, deixando a oportunidade apenas para conquistar menores para as demais.

A diferença entre as três maiores equipes e o resto da F1 é grande no momento, e é algo que Steiner acredita que não isso não será diminuído a menos que haja uma mudança radical nas regras de gastos.

Questionado sobre isso, Steiner disse: “A diferença pode ser diminuída com um teto de gastos.”

“Seja lá o que criarmos, isso não reduzirá a diferença. Seja qual for o propósito do design, as pessoas com mais recursos e mais dinheiro podem simplesmente trabalhar mais, e, no fim, mais é melhor. Isso não vai juntar o pelotão.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Mercedes: não há sentido comercial comprar vagas para jovens

Previous article

Mercedes: não há sentido comercial comprar vagas para jovens

Next article

Leclerc: “Não chegarei à Ferrari como se eu fosse um rei”

Leclerc: “Não chegarei à Ferrari como se eu fosse um rei”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias