Chefe da Lotus afirma que Áustria deverá ser melhor para o E22

Para o argentino Federico Gastaldi, falta de sucesso no Canadá afetou todos no time: “foi um pontapé que doeu”

Com problemas nas duas últimas provas, a Lotus espera ter deixado a falta de performance no passado enquanto se foca para o GP da Áustria no próximo final de semana. Para o chefe da euipe, Federico Gastaldi, o E22 tem potencial para andar melhor na pista de Spielberg, retornando ao calendário da Fórmula 1 pela primeira vez desde 2003.

“Temos um potencial que ainda está para ser cumprida”, disse Gastaldi.

"O Canadá foi um pontapé que doeu para todos no time, mas tomamos ações, identificamos os problemas e tomamos medidas para evitar repetições.”

"A última coisa que você quer é os dois carros na garagem no final de uma corrida, mas isso é o que tínhamos. Felizmente, é muito raro para nós."

"Mônaco e Montreal foram as duas corridas que não jogam para os nossos pontos fortes e, além disso, tivemos problemas de confiabilidade nas duas", explicou.

"A Áustria parece ser mais positiva em termos de potencial para nós, bem como as próximas corridas também. Estamos fazendo melhorias todo o tempo, para que possamos abordar todos os aspectos que nos tenham causado problemas."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias