Chefe da Manor ressalta: “estamos de volta graças a Jules Bianchi"

Equipe que chegou a ser colocada a leilão retornou as atividades graças ao dinheiro de premiação da FOM, pelos pontos de Bianchi

Jules Bianchi segue internado em um hospital francês em coma, após o grave acidente sofrido no GP do Japão do ano passado. Porém a equipe Manor (antiga Marussia) só está presente na temporada graças ao piloto, segundo o chefe John Booth.

[publicidade]A revelação francesa conquistou dois pontos na etapa de Mônaco, no ano e todas as equipes que conquistam pontos no mundial de construtores, recebe da Formula One Management (FOM) uma premiação em dinheiro o que salvou a equipe do fundo do poço.

“Sem ele (Bianchi), sem esses dois pontos que ele recebeu em Mônaco no ano passado, não estaríamos aqui. No fim das contas, é isso que convenceu os novos investidores sobre o potencial da equipe”, disse Booth em uma entrevista para a revista Auto Hebdo.

Booth ainda comentou que todos os esforços que a equipe está fazendo para colocar os carros na pista é também uma forma de homenagem a Bianchi, que segue lutando pela vida: “Estar aqui agora é a nossa maneira de dizer ao Jules que nossa raça não acaba depois da bandeira quadriculada. Talvez para os pais dele nossa presença na pista pode ser uma ajuda pequena para a recuperação, mas qualquer forma de ajuda é válida. Nosso pior momento passou e tenho certeza que vai passar para o Bianchi também”, finaliza o chefe da Manor. 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias