Chefe da Red Bull duvida de ameaças de saída da Ferrari

Christian Horner vê entrada da Alfa Romeo pouco condizente com fala do presidente Sergio Marchionne

O chefe da Red Bull, Christian Horner, disse que duvida de uma saída da Ferrari da Fórmula 1 após a entrada da Alfa Romeo, pertencente ao mesmo grupo, como parceira da Sauber a partir da próxima temporada.

Para Horner, a ameaça de Sergio Marchionne é mais uma dentre as históricas ameaças da Scuderia que nunca se concretizaram.

"A Alfa Romeo está sob a mesma direção de Sergio, então não posso acreditar que ele tenha trazido Alfa Romeo para a F1 para a Ferrari sair em alguns anos", disse Horner em entrevista à Reuters.

"Eu acho que demonstra que a Fórmula 1 está obviamente trabalhando e criando o reconhecimento.”

"Caso contrário, o grupo não teria trazido a marca Alfa para Fórmula 1.”

"A Fórmula 1 precisa da Ferrari e a Ferrari precisa da Fórmula 1. É um casamento de conveniência em muitos aspectos. Mas ambas as entidades precisam uma da outra.”

"E certamente queremos a Ferrari na Fórmula 1. É uma das maiores marcas do mundo e eles são uma ótima equipe para competirmos contra".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias