Chefe diz que demitiu Gutierrez por falta de pontos

Mesmo enaltecendo velocidade de mexicano, Gunther Steiner fala que ter zerado pesou em sua escolha

Antes do GP do Brasil, a equipe Haas confirmou que substituiria o mexicano Esteban Gutierrez por Kevin Magnussen. O mexicano, em sua terceira temporada completa na Fórmula 1, pontuou apenas uma vez na carreira (no Japão em 2013) e passou 2016 zerado, enquanto que seu companheiro, Romain Grosjean, marcou 29 pontos.

Para o chefe da Haas, Gunther Steiner, isso foi decisivo para a substituição de Esteban.

"É muito difícil, mas eu acho que a principal coisa é que ele não marcou pontos, Romain marcou. Você precisa ser bom na classificação, porque normalmente isso te ajuda a estar em uma boa posição, mas ele não marcou pontos.”

"Claro, se você analisar tudo até o fim, você pode sempre colocar tudo de uma forma ou de outra. Existem algumas muitas maneiras de interpretar as estatísticas. Como equipe, acho que nós tomamos uma decisão consciente de fazer uma mudança."

Perguntado se sentia que Gutierrez não foi suficientemente consistente, Steiner disse que seus resultados trabalharam contra ele.

"Ele precisa ser consistente durante o final de semana. Você pode encarar as corridas e se classificar bem.”

Gutierrez ainda tenta lugares na Sauber e na Manor para a temporada 2017 da Fórmula 1.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Esteban Gutierrez
Tipo de artigo Últimas notícias