Chefe diz que Red Bull não irá censurar pilotos fora das pistas

Após frase polêmica de Vettel sobre som dos novos motores serem “uma merda”, direção minimiza ocorrido

Segundo o chefe da Red Bull, Christian Horner, Sebastian Vettel não receberá sanções após falar mal do som dos novos motores turbo da F-1. Durante as entrevistas de quinta-feira para o GP da Malásia, o tetracampeão falou que o novo barulho da Fórmula 1 “é uma merda”, o que causou mal-estar com o presidente da FIA, Jean Todt, que deverá conversar com o piloto durante o GP do Bahrein no próximo fim de semana.

“Todos os pilotos estão autorizados a expressar sua própria opinião", disse Horner.

"Sebastian expressou sua opinião e eu não acho que ninguém deva condenar um piloto por ter uma opinião. Há diferenças de opinião e todos têm direito a uma."

Mesmo com a apelação no caso do sensor do fluxo de combustível em Melbourne no carro de Daniel Ricciardo, Horner não teme possíveis problemas, colocando panos quentes na discussão.

"Certamente, ninguém falou comigo sobre isso no fim de semana. Ele disse o que pensa. Ao invés de outros no pit lane ficarem o condenando por isso, eles deveriam estar aplaudido por ele falar o que pensa.”

"Mas, infelizmente, vivemos em um mundo muito politicamente correto neste momento. Parte da filosofia da Red Bull, mesmo que às vezes seja desconfortável para a equipe, é que os pilotos tenham sua liberdade de opinião e de expressão."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias