Chefes da F1 querem “se livrar” de punições no grid em 2021

compartilhar
comentários
Chefes da F1 querem “se livrar” de punições no grid em 2021
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Co-autor: Oleg Karpov
9 de mai de 2018 10:18

Os chefes da F1 têm o objetivo de se livrar das punições no grid, exceto em circunstâncias excepcionais, nas regras de 2021, sendo que o regulamento do câmbio agora está na mira.

Charlie Whiting, FIA Delegate and Arif Rahimov, Baku Street Circuit Promoter
Sebastian Vettel, Ferrari and Charlie Whiting, FIA Delegate
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda, leads Lance Stroll, Williams FW41 Mercedes, Charles Leclerc, Sauber C37 Ferrari, Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, and the remainder of the field
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda, leads Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, Lance Stroll, Williams FW41 Mercedes, and Charles Leclerc, Sauber C37 Ferrari

O chefe técnico da F1, Ross Brawn, deixa claro há tempos sua frustração com a quantidade de punições no grid que os pilotos atualmente recebem por extrapolar o uso de peças do motor e caixas de câmbio, classificando a atual situação como uma “farsa”. 

Apesar de alguns ajustes terem sido feitos na tentativa de simplificar o sistema para 2018, o diretor de provas da F1, Charlie Whiting, afirmou que a meta é agora usar a mudança de regras de 2021 como oportunidade para uma redução dramática nas punições impostas.

“Gostaríamos de nos livrar de todas as punições no grid se pudéssemos”, disse ao Motorsport.com. “É nessa direção que estamos trabalhando.”

A atual regra de punição pelo câmbio deverá permanecer até lá, mas uma mudança maior para 2021 está sendo fortemente considerada. 

O esforço da F1 em limitar o número de caixas de câmbio que um piloto pode usar por uma temporada (com as atuais tendo de durar seis eventos consecutivos) teve resultados na redução de custos.

Contudo, quando as equipes sofrem problemas, não há nada que elas possam fazer para evitar uma punição.

Uma proposta está sendo avaliada para que os pilotos, em vez disso, tenham uma quantia total de câmbios para usar no ano e que eles possam revezá-los, e, potencialmente, estender sua vida, parecido com o que atualmente acontece com os componentes do motor. 

Questionado se havia a intenção de mudar as regras de câmbio em curto prazo, Whiting respondeu: “Não há necessidade. O sistema que temos é bom.”

“Acho que, se mudássemos algo, seria na quantia de câmbios, como se tivéssemos uma quantia limitada. Então, você pode usar apenas três câmbios por ano e pode fazer o que quiser com eles – mas é tudo o que você terá.”

“Essa é uma das coisas que estamos pensando para 2021. Estamos introduzindo um pacote abrangente, com um número de mudanças.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Force India crê que possa enfrentar Renault pelo 4º lugar

Previous article

Force India crê que possa enfrentar Renault pelo 4º lugar

Next article

GALERIA: Os últimos 10 vencedores do GP da Espanha

GALERIA: Os últimos 10 vencedores do GP da Espanha
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias