Chefes de equipes pedem esclarecimentos sobre futuro da F1

compartilhar
comentários
Chefes de equipes pedem esclarecimentos sobre futuro da F1
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
Traduzido por: Daniel Betting
31 de out de 2017 17:28

A direção futura da Fórmula 1 será moldada por duas reuniões cruciais e os chefes das equipes estão ansiosos para ver o que os novos dirigentes do esporte têm em mente

Eric Boullier, Racing Director, McLaren, talks, Toto Wolff, Executive Director Mercedes AMG F1
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal, Robert Fearnley, Sahara Force India F1 Team Deputy Team Principal, Paddy Lowe, Williams Shareholder and Technical Director, Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Director of Motorsport and Maurizio Arrivabene, Ferrari Team Principal in Team Principals meeting
Adrian Newey, Chief Technical Officer, Red Bull Racing, and Toto Wolff, Executive Director (Business), Mercedes AMG
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal
Eric Boullier, Racing Director, McLaren
Paddy Lowe, Williams Shareholder and Technical Director and Robert Fearnley, Sahara Force India F1 Team Deputy Team Principal
Paul Monaghan, Red Bull Racing RB13 Chief Engineer, Paddy Lowe, Williams Shareholder and Technical Director and Nick Chester, Renault Sport F1 Team RS17 Technical Director

O conceito do motor que a Fórmula 1 deverá adotar a partir de 2021 será apresentado em uma reunião em Paris nesta terça-feira (31) que contará com a presença de equipes e atuais fornecedores e potenciais.

Na próxima semana, uma reunião regular do Grupo de Estratégia - onde os seis melhores times podem votar e o resto estará presente como observadores - abordará outras questões-chave, como a contenção dos gastos.

Os chefes das equipes de F1 reconheceram que essas reuniões são importantes, mas salientam que há um longo caminho a percorrer.

"É apenas o início de um processo", disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff, ao Motorsport.com. "Nós não ouvimos nada diretamente, e estamos ansiosos para ouvir. Nós gostaríamos de ter um plano comercial sustentável para as equipes".

"A Liberty possui o show e eles têm que decidir para onde querem ir", disse Eric Boullier, da McLaren.

"Eu acho que isso é o que esperamos, essas duas reuniões, para termos uma direção clara, uma exibição clara do que eles querem alcançar no futuro de médio e longo prazo, e ter algo em que possamos avançar e não retroceder", completou.

A reunião desta semana segue encontros anteriores onde ideias foram discutidas com especialistas em motores.

As equipes insistem que ainda não receberam uma imagem definitiva dos regulamentos do motor propostos.

No entanto, ficou claro que o V6 híbrido atual será usado como ponto de partida, com menos tecnologia e um foco na redução dos custos de desenvolvimento e na melhoria do som.

"Até agora, as equipes não foram convidadas para as reuniões de motor", disse o chefe técnico da Williams, Paddy Lowe.

"Eles foram conduzidos com os fabricantes e potenciais fabricantes. Então, esta é a primeira reunião para a qual as equipes foram convidadas”.

"Então, estamos bastante cegos sobre isso, esperamos ser muito mais esclarecidos após terça-feira. Então, nós realmente não sabemos o que será discutido. Nada que ouvimos é muito firme, está tudo muito solto".

"Não tenho ideia do que esperar", disse Bob Fernley, da Force India. "Todo mundo está completamente no escuro até sermos apresentados”.

"Espero que simplifique o motor e se livre de coisas que não são realmente úteis, porque estamos fazendo coisas que não são realmente úteis para a indústria automobilística. Simplifique, reduza os custos e abra a porta para a entrada de outros fabricantes".

Christian Horner, da Red Bull, não está antecipando a audiência de detalhes técnicos completos, e espera que a reunião desencadeie um debate que possa durar um pouco.

"Não é realmente uma discussão técnica, é uma apresentação sobre quais são seus planos", disse ele. "O processo após essa apresentação é provavelmente um monte de obstrução. Penso que é mais como: ‘Esta é nossa intenção, é isso que queremos fazer’".

"Eu não acho que haverá detalhes, porque eu não acho que eles querem que as pessoas comecem a gastar no desenvolvimento, mas acho que haverá uma proposta de direção que as coisas deverão tomar para 2021 e os parâmetros que eles estão procurando. Então eu acho que será uma discussão muito interessante."

Próxima Fórmula 1 matéria
Composto médio é desprezado para GP do Brasil

Previous article

Composto médio é desprezado para GP do Brasil

Next article

Force India: Safety Car virtual nos custou o pódio no México

Force India: Safety Car virtual nos custou o pódio no México
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias