Chilton revela que quase bateu em trator como Jules Bianchi

Piloto britânico diz que quase perdeu o carro na volta anterior no ponto que vitimou Jules: “agradeço à minha estrela da sorte”

Confirmado nesta última segunda-feira como piloto da equipe Chip Ganassi na Indy, Max Chilton revelou ao britânico The Sun que por pouco não sofreu um acidente muito parecido com o que matou o piloto francês Jules Bianchi – seu companheiro de equipe na Marussia - no GP do Japão de 2014.

Após bater em cheio no trator que retirava o carro de Adrian Sutil, Bianchi ficou mais de nove meses em coma e teve danos neurológicos que o levaram a morrer em julho de 2015.

"Eu agradeço à minha estrela da sorte. Não fui eu. Tive uma escorregada semelhante à dele na volta anterior”, contou Chilton.

"Nosso carro era o pior do grid, com a menor quantidade de downforce. E eu tive um susto naquela mesma curva.”

"Poderia ter sido qualquer um de nós. Eu ainda não assisti ao acidente dele. Não posso ver. Não vejo como um piloto consiga ver o que aconteceu.”

“A Fórmula 1 é difícil, porque seu companheiro de equipe é o seu maior rival. Mas Jules me ensinou muito naqueles dois anos.”

"Ele ia fazer grandes coisas. Ele era um piloto muito bom, e tenho muito orgulho dos momentos quando eu o venci."

Mesmo com toda a comoção gerada pelo acidente de Bianchi, Chilton disse também que nunca pensou em desistir de correr após a morte do francês.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Max Chilton , Jules Bianchi
Tipo de artigo Últimas notícias