Cinco coisas que estarão em jogo no GP do Brasil de F1

compartilhar
comentários
Cinco coisas que estarão em jogo no GP do Brasil de F1
8 de nov de 2018 15:15

O título de pilotos da F1 já está decidido, mas ainda há pontos importantes a serem resolvidos nas duas etapas finais da temporada

Lewis Hamilton já se sagrou pentacampeão da F1 de forma antecipada. Mas, por mais que o título de pilotos já esteja definido, ainda há pontos importantes em aberto no GP do Brasil, a penúltima etapa em Interlagos.

Para o inglês da Mercedes, a passagem por Interlagos poderá ter um caráter festivo, mas para alguns de seus oponentes mais próximos há muita coisa em jogo.

Listamos abaixo cinco pontos para ficar de olho no GP do Brasil de 2018:

Mundial de Construtores em jogo

 

Photo by: Simon Galloway / Sutton Images

O público observa com mais atenção a disputa entre os pilotos, mas, nos bastidores, o Mundial de Construtores tem grande importância. E ele ainda está matematicamente em aberto antes da etapa em Interlagos.

A Mercedes, campeã das últimas quatro temporada, ostenta uma vantagem de 55 pontos para a Ferrari. Isso significa que a equipe alemã poderá selar a disputa no Brasil, mesmo que a Ferrari marque mais pontos em Interlagos.

Já a Ferrari, caso queira estender a disputa até Abu Dhabi, terá de marcar 13 pontos a mais que a Mercedes – o que aconteceu somente duas vezes na temporada até agora.

Chegou a vez de Bottas?

 

Photo by: Jerry Andre / Sutton Images

De todos os pilotos das principais equipes da F1 em 2018, Valtteri Bottas é o único que ainda não venceu uma única corrida na temporada.

O momento mais simbólico para o finlandês veio no GP da Rússia, quando liderava até que recebeu a ordem para dar passagem a Hamilton pela vitória. Na época, a Mercedes justificou a manobra para facilitar a vida do inglês no campeonato de pilotos.

Agora que a situação de Hamilton já está definida, Bottas passa a ter total carta branca. O finlandês ainda tenta superar Kimi Raikkonen para fechar o campeonato em terceiro, então será que sua primeira vitória no ano vem no Brasil?

Vettel consegue terminar o ano em alta? 

 

Photo by: Manuel Goria / Sutton Images

A disputa pelo título de pilotos não teve o desfecho esperado para Sebastian Vettel, mas o alemão ainda assim poderá tirar um alento das corridas finais da temporada.

O piloto da Ferrari foi bastante criticado por cometer alguns erros em momentos importantes da batalha. Porém, agora que o duelo já está perdido, a situação é outra. Mas qual efeito isso terá na pilotagem do alemão?

Vettel se sentirá ainda mais incomodado com a derrota e pressionado para terminar a campanha em alta? Ou, uma vez que não há nada de concreto em jogo, o alemão enfim poderá correr com mais tranquilidade e desenvolver todo seu potencial?

Quem será a melhor do resto?

 

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

A Renault se aproxima da conquista do quarto lugar no Mundial de Construtores, atrás somente das “três gigantes” da F1. E a posição poderá ser consolidada matematicamente em Interlagos.

A equipe franco-inglesa conseguiu abrir vantagem em relação à Haas, não somente por seus próprios resultados de destaque mas também por vacilos do time americano. Romain Grosjean foi desclassificado em Monza, enquanto que Kevin Magnussen perdeu seus pontos obtidos em Austin, ambos por irregularidades técnicas.

A Haas tentou apelar contra a decisão sobre Grosjean, mas o recente veredito confirmou a perda dos pontos. Assim, o terreno está aberto para a Renault. A conquista do posto virá em Interlagos?

(Mais um) Teste de fogo para a Honda

 

Photo by: Glenn Dunbar / LAT Images

A Honda já prepara o terreno para o início de sua parceria técnica com a Red Bull em 2019. E, para isso, bons rendimentos no Brasil e em Abu Dhabi serão fundamentais para um começo de trabalho embalado.  

Por mais que venha mostrando rendimentos que possam causar otimismo, a Honda ainda tenta se encontrar. Na Toro Rosso, desempenhos fortes se intercalam trocas de peças do motor, o que geram punições a Pierre Gasly e Brendon Hartley. Por isso, um fim de semana livre de problemas é tudo o que a fornecedora japonesa quer.

Gasly e Hartley voltarão a usar em Interlagos a mais recente especificação da Honda, o que, segundo os pilotos, trouxe ganhos de performance visíveis, sobretudo em classificação. Portanto, o desempenho do conjunto será observado com atenção não somente em Faenza, mas também por todos os envolvidos com a Red Bull.

Next article
Vettel exalta trabalho em equipe e garante que nada mudará em 2019

Previous article

Vettel exalta trabalho em equipe e garante que nada mudará em 2019

Next article

Vencedor no México, Verstappen se vê “sem chance” no Brasil

Vencedor no México, Verstappen se vê “sem chance” no Brasil
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Tipo de matéria Últimas notícias