Circuito do Canadá revela projeto de modernização dos boxes

Traçado em Montreal receberá uma estrutura totalmente nova para a edição de 2019 da prova

A organização da pista de Montreal divulgou os primeiros esboços daquele que será o novo prédio do paddock do circuito Gilles Villeneuve, sede do GP do Canadá.

Como parte do acordo para estender o contrato do GP do Canadá com a F1 até o fim de 2029, o Société du parc Jean-Dreapeau (SPJD) se comprometeu a renovar e expandir a infraestrutura.

O novo prédio estará nos parâmetros exigidos pela FIA e pela F1, aumentando a capacidade da estrutura para 5 mil pessoas – a atual capacidade é de 1800.

O novo prédio será equipado com um elevador de carga, que pode ser usado para mover carros ou móveis para cada um dos andares, além de um elevador panorâmico para as pessoas – além de outras coisas.

O novo paddock será montado em três andares, montado da seguinte maneira: 

1º andar: garagens da F1, torre de controle e escritórios;
2º andar: boxes corporativos, torre de controle, pódio e sala de imprensa;
3º andar: boxes corporativos e terraço

O projeto exigirá um investimento de US$ 48 milhões, sendo US$ 30 deles vindos da prefeitura de Montreal e US$ 18 milhões do ministério de negócios municipais e ocupação de território.

As metas de construção são:

Março de 2018: adjudicação do contrato;
Junho de 2018: GP do Canadá
Julho de 2018: começo das obras de construção
Abril de 2019: Final das obras
Junho de 2019: GP do Canadá

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias