Clima será crucial para determinar corrida da China, diz Glock

Marussia Virgin espera se dar melhor, mas temperaturas baixas e piso molhado podem ser um complicador

Marussia tentou se preparar bem para a corrida

Normalmente bem fria - e em 2012 provavelmente molhada -, o Grande Prêmio da China é cheio de minúcias que acabam por definir quem se dará bem, ou não na pista de Xangai.

Adorador do traçado chinês, o alemão Timo Glock está animado a correr lá, mas prevê que será um desafio para os pneus e praticamente impossível fazer alguma predições sobre o clima.

"Xangai é muito especial para mim. Tem uma reta enorme e uma curva muito rápida no início, mas bem apertada no meio. O pneu dianteiro esquerdo deverá sofrer bastante, então não será fácil nossa escolha", relatou Glock. "Aqui é muito frio, e em algumas situações, bem molhado. Gosto daqui, e espero que consigamos dar mais passos à frente", completou.

Já Charles Pic, seu companheiro de equipe, passou boa parte da folga extra de uma semana se preparando para enfrentar mais uma pista desconhecida em seu cartel.

"Eu me preparei no simulador durante a pausa. Passei bastante tempo na fábrica também, trabalhando com o time e desenvolvendo minha relação com os engenheiros. Xangai é um circuito desafiante e quero pilotar com propriedade nesta minha primeira vez. Espero que possa mostrar mais um pouco do potencial do carro na semana que vem", disse o francês.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Timo Glock , Charles Pic
Tipo de artigo Últimas notícias