Felipe Massa

Coluna do Massa: adeus à F1 não é o fim da minha carreira

27,015 visualizações

Em sua última coluna como piloto da F1, Felipe Massa reflete seu adeus que marcou o fim de sua carreira de 15 anos na categoria

Depois da bandeirada do GP de Abu Dhabi, decidi fazer algo especial – que não está previsto nas regras da FIA. Mas, depois de 15 anos de F1, tenho certeza de que isso será perdoado.

Depois da volta de desaceleração, fui com meu carro à linha de chegada com os dois pilotos da Mercedes para comemorar com um espetacular zerinho. Fiquei muito feliz em receber as felicitações de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, mas, acima de tudo, em ter a oportunidade de agradecer a todos que me acompanharam nessa longa jornada.

Sinto que sou uma pessoa muito sortuda. Completei minhas ambições ao concluir uma carreira de sonhos realizados que tive quando criança. E, quando você vive uma história tão bonita, é preciso agradecer a todos que o ajudaram neste caminho. E isso começa com minha família, que não perdeu a oportunidade de me dar o maior apoio possível – especialmente nos momentos mais difíceis.

Acho que as últimas corridas mostraram como eu era querido como um piloto de F1. Eu fiquei muito feliz com os resultados do Brasil e de Abu Dhabi, onde não acho que seria possível conquistar mais do que conquistei.

Foi importante terminar a longa jornada de minha carreira de forma tão positiva, e, até os metros finais de minha carreira na F1, mostrei que sou um profissional que pode trazer uma boa contribuição à equipe.

Em Yas Marina, começamos o fim de semana com bom ritmo, e chegamos à classificação com a esperança de chegar ao Q3. Foi a meta que alcançamos – e poder superar outros carros competitivos mostra o progresso que tivemos nos estágios finais da temporada. Isso me deixou particularmente satisfeito.

Antes da corrida, pensei que a largada seria crucial para tentar nos ajudar a marcar pontos. Sabemos como é difícil ultrapassar em Abu Dhabi, e eu fiquei feliz em passar Fernando Alonso no começo. Duas semanas depois de nosso longo duelo em Interlagos, me encontrei novamente em uma dura batalha com meu velho companheiro de equipe.

Pude controlar a situação até o pitstop, sem nenhum problema em particular. Depois da troca de pneus, forcei muito para evitar ser ultrapassado, e, após meu pitstop, voltei à pista praticamente colado em seu carro.

Infelizmente, naquele momento, a carga da parte híbrida do meu carro não era a ideal, e Fernando pode me ultrapassar. Não havia nada que eu pudesse fazer para evitar, mas, pelo menos, a meta de pontuar não me escapou completamente, já que consegui terminar em 10º.

Depois de cumprimentar vários amigos em Yas Marina no domingo à noite, vou descansar. Muitas pessoas me perguntaram quais são meus planos para o futuro, mas ainda é muito cedo para dar uma resposta precisa.

Tenho várias oportunidades e vou decidir de maneira calma. A única certeza é que vocês me verão no automobilismo novamente. É o mundo que sonhei quando criança e no qual tive sorte o suficiente para viver até agora.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Abu Dhabi
Pista Yas Marina Circuit
Pilotos Felipe Massa
Equipes Williams
Tipo de artigo Conteúdo especial
Topic Felipe Massa