Felipe Massa

Coluna do Massa: Me sinto em um bom momento da carreira

Após conseguir ponto importante para Williams na briga pelo quinto lugar entre os construtores, Felipe Massa comenta atuação no GP do Japão

O sentimento geral após os GPs da Malásia e do Japão é positivo. A Williams Martini Racing reforçou sua quinta posição no campeonato de construtores, e este é o objetivo principal para mim e para a equipe nas últimas corridas do ano.

Em Sepang, conseguimos colocar os dois carros nos pontos, enquanto que em Suzuka conseguimos trazer para casa um importante 10º lugar. O resultado foi crucial, porque nossos rivais diretos não marcaram pontos.

O GP do Japão foi uma corrida muito difícil. Depois de um início bom, lutei muito para manter o ritmo que tinha nas dez primeiras voltas. Na hora eu não sabia por que, mas depois da bandeira quadriculada a equipe descobriu que eu havia perdido desempenho aerodinâmico – algo que representava 25 pontos de downforce.

Foi uma boa notícia descobrir o que foi essa perda de ritmo, porque as coisas foram muito difíceis durante a corrida. No final, tive que aplicar a condução defensiva, o que me ajudou a segurar Fernando Alonso para ficar com o 10º lugar.

Ganhamos um ponto, mas eu sei que teríamos conseguido mais se não houvesse problemas com o nosso carro. Porém, é um sentimento positivo saber que demos um passo à frente, já que toda nossa competição direta, menos a Haas, não chegou aos pontos.

A luta final pelo quinto lugar na classificação está ficando mais tensa. Nossa expectativa é colocar os dois carros nos pontos nas próximas quatro provas.

Esse trabalho vai começar em Austin, que é uma pista que compartilha muitas características com Japão e Malásia, e por isso é um lugar que podemos ir bem.

Os pontos fortes que temos no nosso pacote em comparação com os outros carros são pequenos, então precisamos que tudo dê certo.

Apesar de a Toro Rosso estar mais perto de nós na classificação, é a Renault que estou observando atentamente agora. A equipe está em grande forma nesta fase final da temporada, mas está sofrendo com problemas de confiabilidade.

Haverá uma novidade para a equipe em Austin, porque Carlos Sainz está se juntando ao time. Ele é um grande piloto e definitivamente pode dar uma boa contribuição. No entanto, estamos prontos e nossa equipe tem razões para se encorajar.

No Japão, trouxemos uma nova asa traseira que funcionou muito bem, e faremos tudo o que pudermos para manter a otimização do nosso pacote para as corridas finais da temporada.

Falando da minha perspectiva pessoal, me sinto apto, motivado e estou em um bom momento da minha carreira. Estou feliz com o carro e a equipe, e minha única chateação neste ano está sendo perder 30 pontos por circunstâncias de azar.

A Williams sabe exatamente o que posso trazer para a equipe, e se eles me pedirem para ficar em 2018, então estarei pronto e feliz para continuar minha aventura com os níveis habituais de entusiasmo e motivação.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Felipe Massa
Equipes Williams
Tipo de artigo Conteúdo especial
Topic Felipe Massa