Coluna do Massa: Williams "melhor do resto" e Verstappen

86,352 visualizações

Em sua coluna mais recente para o Motorsport.com, Felipe Massa fala do GP do Bahrein, dos avanços da Williams e da polêmica com Max Verstappen

Acho que posso resumir o GP do Bahrein como um bom fim de semana para Williams Martini Racing. No final da corrida, tive a sensação de que tínhamos feito o melhor que podíamos durante todo o fim de semana.

Desde as sessões de treinos livres, a sensação com o carro foi muito boa, mesmo com o calor considerável que enfrentamos no TL1. Os resultados positivos também vieram da simulação de corrida que completamos no TL2. Depois de nossa simulação de GP percebi que tínhamos boas chances na corrida de domingo.

O desempenho de sábado confirmou aquelas sensações – incluindo que a Renault tem um desempenho muito bom na classificação. Na China, eu consegui ficar na frente de Nico Hulkenberg no último minuto, mas no Bahrein ele foi melhor em nossa batalha.

No entanto, depois de uma boa largada, consegui ultrapassar a Renault e o nosso ritmo de corrida provou ser competitivo – embora não o suficiente para lutar com Mercedes, Ferrari e Red Bull.

Mesmo assim, disputei posição por duas vezes com Kimi Raikkonen e gostei muito. No final, porém, quando os pneus começaram a degradar, vimos a diferença entre nós e as três melhores equipes.

Terminar em sexto foi uma conquista importante, porque confirmou novamente que somos os melhores do resto atrás das três melhores equipes. Mas a outra boa notícia do fim de semana em Sakhir foi a ausência dos problemas que prejudicaram minha corrida na China. Também estou bastante confiante de que não vamos sofrer uma repetição daquilo quando voltarmos às condições de baixa temperatura.

Um outro grande ponto positivo – e um que eu quero agradecer à equipe por isso: nossos pit stops permanecem como os melhores do grid. No Bahrein, assim como em Melbourne e na China, fomos os mais rápidos nas trocas de pneus, o que confirma o grande trabalho feito por todos em Grove nos meses de inverno.

Corrida de desenvolvimento

Após a corrida, todas as equipes e muitos pilotos ficaram em Sakhir para o teste coletivo de meio de temporada. Agora a guerra de desenvolvimento começa a aumentar. Eu não acho que Williams vai perder terreno nesta frente.

Todos na equipe, de mim a Paddy Lowe e passando por todos os técnicos, estamos focados em apresentar um programa de desenvolvimento diferente do de 2016. No Bahrein tentamos algumas coisas que funcionaram bem e também teremos alterações para Sochi e Barcelona.

Vamos ver durante o ano se há uma chance de incomodarmos um pouco as equipes da frente, mas, entretanto, acho que já é muito bom ver que a Fórmula 1 mais uma vez tem duas equipes lutando pela vitória. É algo que nos acostumamos a ver por muitos anos.

Quando há a imprevisibilidade no resultado, o público gosta muito mais. E seria ainda mais interessante se houvesse mais equipes lutando pela vitória. Esperamos que isso possa acontecer no futuro.

Situação com Verstappen resolvida

Antes de chegar a Sochi, eu também quero enviar uma saudação para Max Verstappen.

Durante o fim de semana em Sakhir as coisas ficaram um pouco intensas entre nós depois que ele fez alguns comentários. Mas depois conversamos e conseguimos resolver as coisas.

Ele é um cara bom e um grande piloto, e tenho certeza que muitos fãs brasileiros vão apoiá-lo em Interlagos ainda neste ano, depois da grande corrida que nos deu em 2016.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pista Bahrain International Circuit
Pilotos Felipe Massa
Equipes Williams
Tipo de artigo Conteúdo especial